Tapumes reciclados dão vida a exposição de arte

Projeto do artista plástico Elano Passos criará obras inspiradas em pontos turísticos da Bahia e integrarão mostra a ser aberta no Aeroporto de Salvador
Sustentabilidade
Publicado em: 13/02/2019

A junção da sustentabilidade com intervenção artística resultou no projeto ‘Arte no Ar’, que está em exposição no Aeroporto de Salvador (BA). A iniciativa tem como foco a reutilização de tapumes da obra de ampliação e modernização do próprio aeroporto como suporte para pinturas e desenhos inspirados na Bahia.

A curadoria do projeto é do artista plástico Elano Passos, que irá assinar as obras juntamente com os artistas convidados: Ronald Lago e Alexandre Feliciano. “A proposta é trazer arte, através da reciclagem dos tapumes que seriam descartados e, assim, transformar esse espaço em uma grande galeria com obras inspiradas nos ícones turísticos da Bahia”, destaca o diretor- presidente do Aeroporto de Salvador, Julio Ribas.

A exposição reunirá mais de 30 obras, na dimensão de 2,20m x 1,10m. As pinturas ficarão espalhadas por diversos ambientes, proporcionando uma pausa no olhar entre as chegadas e partidas. Os painéis serão reposicionados conforme as obras avançarem e novas áreas sejam isoladas para reforma.

Foto: Will Recarey
Foto: Will Recarey

Futuro do planeta

O Aeroporto de Salvador tem a sustentabilidade como um dos pilares importantes de suas operações. Em janeiro deste ano, recebeu a certificação Airport Carbon Accreditation (ACA), concedida pela organização Airport Council International (ACI). Foi o primeiro terminal das regiões Norte/Nordeste e o segundo do Brasil a obter a conquista, que outorga em quatro etapas os esforços de redução de gases de efeito estufa gerados pelos aeroportos.

Na mostra “Arte no Ar”, a simplicidade e a pureza dos traços em preto e branco de Elano vão se misturar às cores das tintas de outros dois expoentes artistas plásticos baianos, Ronald Lago e Alexandre Feliciano.

Sempre com temas referentes à cultura, arquitetura e belezas da Bahia, as obras vão “conversar” com os 25 mil turistas e baianos que circulam por dia pelo local. A intervenção artística também visa trazer a identidade da Bahia para o Aeroporto de Salvador.

“Nossa ideia é criar boa parte das peças ao vivo, para que as pessoas participem do momento de criação, interajam com a inspiração dos artistas e se surpreendam com o resultado”, adianta Passos. Estão previstas, ainda, ações voltadas para crianças de instituições filantrópicas e estudantes de escolas públicas da região, além de momentos de interação com turistas.


Postar comentário