Supermercados trocam embalagens de isopor por bandejas biodegradáveis em produtos de marcas exclusivas

A partir de maio, todas as bandejas de frutas, verduras e legumes Qualitá e Taeq serão comercializados em bandeja feita com papelão e amido
Da Redação / Ecológico - redacao@souecologico.com.br
Sustentabilidade
Publicado em: 29/04/2019

O GPA, um grupo varejista do país e controlador das bandeiras Extra e Pão de Açúcar, anunciou no último sábado (27) uma importante medida para reduzir o impacto ambiental de suas embalagens. A empresa é a primeira do varejo a anunciar a substituição de 100% de suas bandejas de isopor utilizadas em produtos hortifrúti (frutas, verduras e legumes) Taeq e Qualitá para uma solução 100% biodegradável. A mudança começa em maio de 2019 e deve ser concluída em um ano.

Divulgação/Extra Supermercados
Divulgação/Extra Supermercados

A nova embalagem, desenvolvida a partir de uma tecnologia inédita da Tamoios Tecnologia é desenvolvida com caixas de celulose e amido. Elas são, acima de tudo, sustentáveis e inovadoras, sendo 100% livres de petroquímicos e aditivos tóxicos e totalmente biodegradáveis. Ao ser descartada, a nova embalagem leva até seis meses para ser totalmente degradada, diminuindo assim, o descarte de resíduos. As bandejas substituem as feitas de isopor (poliestireno expandido), PVC, PET e outros plásticos - mensalmente, 600 mil bandejas delas eram utilizadas por Taeq e Qualitá em todo o país.

A mudança começa a ser implantada em maio nos itens orgânicos Taeq comercializados nas redes Extra (super, hiper e Mini Extra) e Pão de Açúcar (supermercado e Minuto) do Estado de São Paulo, além dos respectivos e-commerces. A expectativa é que, após a avaliação do uso inicial da tecnologia, a substituição aconteça também nos demais estados do país e inclua os itens Qualitá. Até maio de 2020, portanto, todas as bandejas de frutas, verduras, legumes e ovos das marcas Qualitá e Taeq serão feitas com a nova tecnologia, deixando assim, de levar isopor, material que, em razão de sua composição (98% de ar e 2% de plástico) é pouco aproveitado para a reciclagem. Se descartado incorretamente no meio ambiente, provoca diversos prejuízos (tanto se queimado ou ingerido por animais) e pode levar150 anos para se decompor.

Ainda na troca de embalagens em suas marcas exclusivas, o GPA também tem outras duas novidades. A primeira delas é as linhas de ovos de galinha Taeq e Qualitá. Antes comercializadas em bandejas plásticas, os produtos serão migrados para a mesma solução da embalagem de caixa de celulose com amido. A transição será concluída em até dois anos. Já a segunda novidade será para as bananas orgânicas Taeq. Anteriormente comercializadas em bandejas de isopor, a partir de maio, o produto será vendido em uma cinta que garante suas especificações e a legislação de orgânicos, porém, consumindo menos embalagem.

"Em linha com o pioneirismo e compromisso do GPA com a sustentabilidade, entendemos que é fundamental que a companhia também lidere um movimento pela evolução e menor impacto dos materiais utilizados em nossas embalagens. Começaremos com nossas marcas exclusivas e esperamos que isso sensibilize e estimule a adesão de demais marcas e produtores para a substituição de suas embalagens por opções biodegradáveis", comentou Susy Yoshimura, Diretora de Sustentabilidade.

O GPA foi a primeira varejista a criar um programa de reciclagem em suas lojas e vem atuando como protagonista em diversas mudanças tanto sociais quanto ambientais – foi a primeira empresa a anunciar, por exemplo, uma política pública para controlar toda a cadeia produtiva da carne bovina e que comercializará apenas ovos de galinhas criadas livres de gaiolas em suas marcas exclusivas até 2025. Além disso, mantém dois programas inovadores – o Novo de Novo (que aproveita os resíduos levados pelos consumidores às Estações de Reciclagem Pão de Açúcar Unilever e os utiliza para compor a embalagem de novos produtos) e o Reutilizar #PraSerFeliz – que incentiva os consumidores a reduzir a utilização de embalagens que são descartadas após o primeiro uso e a comprar apenas o necessário, economizando e evitando desperdícios.


Postar comentário