Superlua de Sangue: único eclipse total do ano está próximo

Fenômeno poderá ser visto em todo o Brasil

Da Redação / Ecológico – redacao@revistaecologico.com.br
Astronomia
Publicado em: 18/01/2019

O último eclipse lunar total até 2021 vai ocorrer entre a noite de domingo e a madrugada desta segunda-feira (21/01), a partir das 0h37 no Horário de Brasília. A depender das condições do tempo, o fenômeno poderá ser visto em todo o país, assim como na América do Norte, no noroeste da África e na Europa.

A previsão é de que a Lua cheia esteja totalmente na sombra da Terra por pouco mais de três horas, entre 01h33 e 04h50. O eclipse total deve ocorrer por volta das 02h41, conforme informações divulgadas pela NASA, agência espacial dos Estados Unidos.

Vermelho sangue

A lua ganha o tom avermelhado por causa do fenômeno físico conhecido como dispersão de Rayleigh. Apesar do nome “Lua de Sangue”, a intensidade do vermelho pode não ser tão marcante, isso só pode ser confirmado no momento em que nosso satélite natural entra na sombra provocada pela Terra. A coloração depende do grau de refração dos raios solares na atmosfera e das partículas em suspensão.

Além de tingida de vermelho, a Lua também passará a sensação de ser maior. É que ela estará localizada no ponto mais próximo de sua órbita ao redor da Terra, o que os astrônomos denominam de Perigeu. Em fevereiro, isso se repetirá, mas teremos uma superlua sem eclipse.

Como acompanhar?

Para quem deseja passar a madrugada em claro e ver o fenômeno, basta procurar um local seguro ao ar livre – onde o céu não esteja nublado. Lembrando que esta também será uma oportunidade para visualizar melhor as estrelas, já que a claridade no céu tende a diminuir e elas ficam em maior evidência.

A Superlua de Sangue pode ser vista sem equipamentos especiais, e não há que se preocupar com a proteção dos olhos, diferentemente do que ocorre quando o eclipse é solar. De toda forma, binóculos comuns podem ajudar a ver as crateras lunares com mais definição. Tê-los a mão trará uma perspectiva mais encantadora.

Um novo espetáculo astronômico como esse vai demorar. Outro eclipse lunar até estará visível este ano no Brasil, em julho, mas ele será parcial e poderá ser visto em algumas regiões apenas. Fenômeno semelhante ao da madrugada desta segunda-feira, fica a dica, só daqui a alguns anos.


Postar comentário