De biodigestor a compostagem: conheça os projetos escolhidos para o Red Bull Basement

Entre os selecionados, há programas que utilizam a tecnologia para a solução de questões sociais, como meio ambiente e acessibilidade
Bruno Frade - bruno@souecologico.com
Sustentabilidade
Publicado em: 16/07/2019

Cinco projetos de tecnologia focados em impacto social foram selecionados para a nova edição da residência hacker do Red Bull Basement. De julho a setembro, os novos moradores terão acesso um espaço com máquinas e ferramentas, além de mentoria com especialistas para o desenvolvimento de suas ideias.

Entre os selecionados, há programas que utilizam a tecnologia para a solução de questões sociais, como meio ambiente e acessibilidade. Julia Ries desenvolve uma composteira elétrica para residências de baixo custo a fim de dar novos usos ao lixo que produzimos em casa. Já Diego Renan desenvolve um cão-guia robótico para ajudar pessoas com deficiência visual a caminhar com segurança pelas cidades.

Essa á a quinta edição da residência do Red Bull Basement, que será finalizada com um festival, onde os residentes terão a oportunidade de mostrar o desenvolvimento dos projetos para público e parceiros.

Conheça os selecionados:

Compost.ela | Julia Ries (Rio de Janeiro - RJ) – Composteira residencial elétrica para lixo orgânico. É feita de material reciclado e possui uma parte elétrica que otimiza o processo de compostagem. O objetivo é desenvolver o sistema mecânico de baixo custo.

ComuRede | Filipe Rimes (Niterói - RJ) - Dispositivo que alerta sobre o abastecimento de água. Um serviço que pretende solucionar ou melhorar o problema do abastecimento hídrico irregular e escasso em comunidades, principalmente nas periferias. São sensores de baixo custo, conectados por meio de uma rede mesh comunitária que informa moradores por SMS quando está caindo água e registra um histórico da disponibilidade do abastecimento. A meta é focar no desenvolvimento de disparo de anúncios do dispositivo.

Makerspace do Red Bull Basement está localizado na capital Paulista. Foto: Marcelo Paixão/Red Bull Content Pool
Makerspace do Red Bull Basement está localizado na capital Paulista. Foto: Marcelo Paixão/Red Bull Content Pool

Organic Life | Cleiton Emboava e Juliana Silva (São Paulo - SP) - Biodigestor que utiliza resíduos orgânicos para produzir biogás, adubo e fertilizante, com a possibilidade de transformá-los em energia elétrica. Na residência, tem como finalidade automatizar o ambiente de proliferação das bactérias.

Plantrix | Vitor Barão (São Paulo - SP) - Estufa automatizada que usa software e hardware para reaproximar as pessoas do “verde”. Com os dados obtidos por sensores, toma decisões sobre temperatura, umidade, luz, pH e outros fatores essenciais para o desenvolvimento das plantas. O objetivo é melhorar o funcionamento da estufa e definir melhor o produto/público.

Red Bull Basement

O Red Bull Basement é um espaço que permite produzir, pesquisar e difundir ideias que exploram formas colaborativas de experimentação com tecnologia. Tem como proposta desenvolver a troca entre pessoas e coletivos com diferentes perfis: programadores, hackers, desenvolvedores de software e makers. Nasceu em 2015 no Brasil e hoje está presente em 40 países.

Para mais informações, acesse: redbull.com/basement.


Postar comentário