Primeiro trem movido a energia solar da América Latina pretende conectar Argentina, Bolívia e Peru

Ideia é que, no futuro, comitiva vá de Jujuy a Machu Picchu
Matheus Muratori - redacao@souecologico.com.br
Sustentabilidade
Publicado em: 26/04/2019

O primeiro trem movido a energia solar da América Latina está em construção na província de Jujuy, no Noroeste da Argentina. Em um estágio avançado do projeto, denominado Tren de La Quebrada, a ideia é que a comitiva conecte o país com Bolívia e Peru.

Trem solar circula na Austrália desde 2017 (Foto: Divulgação/Byron Bay Train)
Trem solar circula na Austrália desde 2017 (Foto: Divulgação/Byron Bay Train)

A primeira ligação será entre as cidades argentinas de Volcán e Humahuaca. A segunda de Humahuaca a La Quiaca - as três são de Jujuy. O terceiro passo já será dado para fora do país, até o município de Uyuni, no Departamento de Potosí, na Bolívia.

Da Bolívia, o projeto prevê que o passageiro seja levado até a cidade de Cusco, no Vale Sagrado dos Incas, no Peru. A partir daí, o trem chegaria até Machu Picchu pelas trilhas do caminho inca. O trajeto total deve ser de 240 km e terá entre cinco e seis horas de duração.

Em Jujuy, as vias começaram a ser colocadas em fevereiro de 2018. Já as demais obras no local tiveram início um ano depois. A finalização desta primeira etapa do projeto (de Volcán a Uyuni) está prevista para agosto de 2019. Já a obra completa é estimada para ser entregue em 2022.

O trem

Detalhes do funcionamento do trem (Foto: Divulgação/Byron Bay Train)
Detalhes do funcionamento do trem (Foto: Divulgação/Byron Bay Train)

Cada vagão da comitiva tem uma série de painéis fotovoltaicos no teto. A capacidade será de 240 passageiros. A energia produzida graças à radiação solar é suficiente para que o trem chegue aos 60 km por hora.

Para fazer a adaptação em trens antigos (movidos a combustíveis fósseis), serão instalados alguns motores de tração elétrica e inversores de tração, além de baterias de íons de lítio. Os equipamentos na nova comitiva são alimentados por essas pilhas, incluindo compressores de ar e circuitos de controle. A fim de reduzir o consumo elétrico, toda iluminação será de lâmpadas de LED.

O projeto realizado na Argentina tem o suporte de especialistas que trabalharam na primeira comitiva movida a energia solar do mundo. Na Austrália, em dezembro de 2017, o primeiro trem movido pela energia produzida pelo sol foi inaugurado.


Postar comentário