Monitoramento e identificação de desmatamento em tempo quase-real será possível

Sistema se baseia em fotos tiradas por satélite e informações do Cadastro Ambiental Rural
Da Redação / Ecológico - redacao@souecologico.com
Meio Ambiente
Publicado em: 14/05/2019

A partir de junho deste ano, o MapBiomas terá a capacidade de identificar em praticamente tempo real o desmatamento de áreas precisamente localizadas e com a identificação das propriedade que cometeram a ação.

Divulgação
Divulgação

Segundo informações do Valor, a ferramenta ‘MapBiomas Alerta’ foi apresentada no congresso “Amazônia and our Planetary Futures: a Conference on Climate Change”, organizado na Universidade de Harvard e com apoio do Instituto Arapyaú e do Instituto SocioAmbiental.

Tasso Azevedo, engenheiro florestal e um dos criadores do MapBiomas, disse no evento que os “fiscais não precisam gastar tempo para fazer laudos, que saem em tempo real. Podem concentrar esforços para agir”.

O sistema se baseia em fotos tiradas por satélite e informações do Cadastro Ambiental Rural, das localizações de Terras Indígenas e das Unidades de Conservação. E é capaz de produzir um laudo de desmatamento em 30 segundos.

Ainda segundo o Valor, “a título de comparação, em 2018 os técnicos do Ibama receberam 150 mil alertas de desmatamento, mas conseguiram produzir só mil relatórios, menos de 1% do total. O ‘MapBiomas Alerta’, em apenas um mês de teste, produziu dois mil laudos com o desmatamento ocorrido em 2019 – o dobro de todo o ano passado”.

Fonte: Infoclima


Postar comentário