Livro sobre a Mata Atlântica é lançado em SP

Publicação sobre grandes árvores é de autoria do botânico e paisagista Ricardo Cardim

Meio Ambiente
Publicado em: 27/11/2018

O livro "Remanescentes da Mata Atlântica – as grandes árvores da floresta original e seus vestígios", de autoria do botânico e paisagista Ricardo Cardim, será lançado hoje (27/11), no Museu da Casa Brasileira, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, em parceria com a Editora Olhares. O evento será às 19h, com entrada gratuita.

A publicação apresenta as maiores árvores em diâmetro e altura, além da maior figueira, localizada na Reserva Legado das Águas, mantida pela Votorantim, em São Paulo, com uma circunferência de 21,4m e 40m de altura.

Para essas descobertas, Cardim, o fotógrafo Cássio Vasconcellos e o também botânico Luciano Zandoná fizeram seis expedições, nas quais percorreram 12,5 mil quilômetros entre Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Espírito Santo, Bahia e Alagoas. Os registros dessa empreitada, produzidos com uso de drone, estarão presentes no livro.

A obra deriva da exposição Remanescentes da Mata Atlântica & Acervo MCB, que apresenta uma história visual desde a floresta primitiva original até o que restou do bioma atualmente, incluindo desenhos dos viajantes dos séculos passados, fotografias, registros do processo de desmatamento e vestígios materiais, tais como mobiliário (incluindo acervo do MCB), construções e ferramentas.

"A ideia é lançar uma semente para um futuro museu da Mata Atlântica, uma provocação para que comecemos a formar um necessário e inédito acervo que conte a história de nossa floresta para esta e as futuras gerações", frisa o autor.

Serviço:

Lançamento do livro "Remanescentes da Mata Atlântica – as grandes árvores da floresta original e seus vestígios"

Dia e Horário: 27 de novembro, terça-feira, às 19h

Local: Museu da Casa Brasileira (Av. Faria Lima, 2.705 – Jardim Paulistano)

Informações: (11) 3032-3727


Postar comentário