Documentário sobre a interferência do homem na natureza

"O Poema Imperfeito" foi inspirado na obra de Fernando Fernandez

Educação Ambiental
Publicado em: 25/07/2018

Lançado neste ano em Curitiba (PR) e no Rio de Janeiro (RJ), o documentário "O Poema Imperfeito" foi disponibilizado na íntegra na internet. O filme, pensado como ferramenta didática de conscientização, é baseado no livro de mesmo nome, do professor do departamento de Ecologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e membro da Rede de Especialistas em Conservação da Natureza, Fernando Fernandez. E aponta que a destruição da natureza não é um fenômeno recente. Pelo contrário, vem acontecendo há mais de 50 mil anos.

"O Poema Imperfeito" é a natureza já desfalcada que conhecemos. No fim do século XIX, o escritor americano Henry Thoreau já se referia à natureza como um poema inteiro e ressentia do fato de ter herdado dos antepassados uma versão sem algumas de suas páginas mais importantes", explica Fernandez.

O documentário explica como as extinções de várias espécies começaram a partir da saída dos humanos do continente africano e continuam com a fragmentação dos hábitats naturais. O filme ainda reforça a importância da criação de áreas protegidas, da refaunação (reconstrução de faunas) e de mudarmos nosso comportamento desperdiçador de recursos. "Os últimos capítulos fazem uma reflexão sobre quem somos e de onde viemos - mostrando, inclusive, que poderíamos nem ter existido", complementa Fernandez.

O livro

"O Poema Imperfeito" foi lançado em 2000. Para o autor, o filme pode ajudar a dialogar com outros públicos que não tiveram acesso à obra. "A obra não é encontrada em livrarias e, neste ano, foi relançado, chegando em sua quarta edição. O que mostra que o Brasil tem uma demanda por assuntos desse tipo. Acredito que colocar o material disponível em uma nova plataforma pode reforçar a procura pelo tema", finaliza.

"O filme mostra claramente que somos responsáveis pelo nosso futuro. Por isso, temos que ser conscientes de que nossas atitudes no presente irão refletir lá na frente. Ou seja, o que fazemos hoje será nosso legado para as próximas gerações. Para a Fundação Grupo Boticário, apoiar um projeto como esse é acreditar que existem várias formas de aproximar as pessoas da natureza", declara a diretora-executiva, Malu Nunes.

Fonte: Fundação Grupo Boticário