Cientista político destaca importância de eventos como a Exposibram para empresas e sociedade

Sergio Andrade, diretor-executivo da Agenda Pública, participou de um dos congressos do evento do Instituto Brasileiro de Mineração - Ibram
Matheus Muratori - redacao@souecologico.com
Mineração em Debate
Publicado em: 11/09/2019

O cientista política e diretor-executivo da Agenda Pública, Sergio Andrade, foi um dos convidados para participar do painel “Desafios da reconstrução da reputação da mineração brasileira”. A conversação aconteceu na tarde desta quarta-feira, durante a Expo & Congresso Brasileiro de Mineração (Exposibram) 2019, realizada em Belo Horizonte. Sergio explicou a importância de se debater a mineração, principalmente para grandes públicos.

“No contexto dos episódios das tragédias que aconteceram no estado, é fundamental que haja essa abertura, e o painel trouxe isso. Deu para ver perspectivas, e é fundamental para que um setor tão importante para economia do estado que ele possa, de fato, processar de uma forma esses aprendizados. E que isso nunca mais aconteça”, disse, ao Sou Ecológico.

Sergio Andrade durante painel na Exposibram (Foto: Matheus Muratori/Sou Ecológico)
Sergio Andrade durante painel na Exposibram (Foto: Matheus Muratori/Sou Ecológico)

Compuseram o painel: a jornalista Cristina Serra; a diretora-executiva do Instituto Reputação, Ana Luísa de Castro Almeida; a especialista setorial do BID, Natascha Nunes da Cunha; e o diretor da Associação Mineradora do Canadá (MAC), Ben Chalmers.

Sergio também destacou o ponto de reflexão que um painel como esse pode promover. “Foi um convite para pensar, e como ficou claro aqui na fala de muitos, no congresso como um todo, que mineração também é feito para as pessoas. É isso, é disso que se trata: melhorar a vida das pessoas”.

Por fim, bexplicou como se dá o trabalho da Agenda Pública. Ela é uma Organização Não-Governamental (ONG) que trabalha em uma gestão pública mais moderna, simples, humana e sustentável.

“Nosso trabalho é melhorar o serviço público, tornando ele mais simples, mais inteligente, mais humano. E fazemos isso em vários estados brasileiros, principalmente na relação estado e município. O investimento social, as empresas, é um parceiro, porque os grandes problemas públicos precisam do envolvimento do setor privado. E a mineração é um aliado importante, para que nos territórios que haja mineração tenha mais desenvolvimentos para todas as pessoas”, finalizou.


Postar comentário