América-MG lança parceria sustentável em prol do cerrado

Bioma é o que mais sofre com o avanço do desmatamento no país

Sustentabilidade
Publicado em: 26/07/2018

Para o América-MG o Brasileirão este ano vem acontecendo dentro e fora de campo. Isso porque o Coelho quer ser o primeiro clube Carbono Neutro do Brasil, com um conjunto de iniciativas sustentáveis e a compensação de todo o CO2 emitido durante as partidas. Para isso, ele firma parceria com a SaveCerrado em uma ação que vai dar ainda mais sentido ao verde da camisa do clube.

A parceria nasceu da preocupação mútua com o meio ambiente. Mais especificamente, a união tem como objetivo a preservação do Cerrado, o segundo maior bioma brasileiro, promovendo o desenvolvimento de ações sustentáveis nesta região. Além de incorporar e apoiar a causa do Cerrado, o América inicia um projeto para compensar os danos ao meio ambiente causados por suas atividades. A descarbonização completa de todos os jogos como mandante nos campeonatos Mineiro, Copa do Brasil e Brasileiro é apenas um dos objetivos do clube.

O time tem ainda o ambicioso desafio do Aterro Zero, isto é, destinar 100% dos resíduos produzidos no CT Lanna Drumond para a reciclagem e a reutilização, eliminando o envio para aterros. A meta é trabalhar dentro dos 17 objetivos de Desenvolvimento Sustentável promovidos pela Organização das Nações Unidas (ONU). Atualmente, a atuação da SaveCerrado busca cumprir oito dos objetivos estabelecidos, o que significa que contribui em prol de 47% das metas globais propostas. A entidade traçou um conjunto de ações em parceria com o time, com metas estipuladas por ambos os lados nos próximos meses.

SaveCerrado

Fundada em 2017 liderada pelo empreendedor Paulo Bellonia, a SaveCerrado é uma organização sem fins lucrativos que atua no combate ao progressivo esgotamento dos recursos naturais do Cerrado e estabelece o equilíbrio ecológico. Por meio de projetos que conservam a floresta nativa e recuperam as áreas degradadas, as ações da SaveCerrado visam cuidar de hectare por hectare. O trabalho é focado em uma área privada de mais de 15 mil hectares, localizada em um dos quatro principais corredores de preservação do Cerrado Brasileiro, conhecido como Mosaico Veredas-Peruaçu, em Minas Gerais. A ação de preservação conta com o apoio de uma equipe de profissionais que atua há mais de 15 anos conectada à região, e também de universidades estaduais e federais, como a Unimontes. Além disso, a SaveCerrado apoia o extrativismo sustentável de recursos em prol de uma economia colaborativa junto às comunidades locais.