Picão

Marcos Guião (*) - redacao@revistaecologico.com.br
Natureza Medicinal
Edição 118 - Publicado em: 31/07/2019

Anos atrás, Ananda era só uma linda garotinha cheia de mimos e cuidados vivendo na cidade grande. No período das férias, tia Nana e tio Bude ofertaram uma fazenda inteirinha na região do Vale do Mucuri pra meninada se deslumbrar na soltura daquele universo completamente novo.

Pois foi assim que Ananda se viu dentro de um pasto logo em frente à sede, correndo atrás de um bando de borboletas amarelas, que no seu voo fugidio e errático, a faziam gargalhar enquanto tropeçava. E, rolando pelo chão, ela se levantava e tornava a perseguir aquelas figurinhas vivas e encantadoras. Acompanhei a cena se repetir dezenas de vezes, feliz por ver tanta espontaneidade e alegria se misturarem numa verdadeira festa.

De repente, um grito de terror. Em segundos, estou com ela no colo enquanto procuro o que poderia ter causado tamanho pânico. Em meio às lágrimas, consigo entender que aquele monte de sementes de picão (Bidens pilosus) agarrado na sua roupa era o motivo do espanto. Depois de colocá-la no chão, pacientemente fomos conversando e tirando uma a uma as sementinhas enquanto ela se acalmava após compreender que aquilo não era um bicho pronto pra lhe engolir...

Além de causar espanto em criança de cidade, o picão tem uma tanteira de utilidades para a nossa saúde. Quem aí do outro lado não passou pelos banhos do chá dessa planta quando recém-nascido pra dar jeito na tirissa? Sabe que é isso não? É aquele amarelão que afeta praticamente todos os bebês logo que nascem. Aqui no meio do mundo ela é afamada no trato das mazelas do fígado e da vesícula, além de aliviar o empacho derivado do abuso de nossa comida mineira. Daí se verificou que ele é uma poderosa ferramenta de tratamento da gordura no fígado, coisa das mais em moda derradeiramente.

O picão (Bidens pilosus) tem ótima ação anti-inflamatória e ajuda a equilibrar nosso sistema imunológico. Foto: Marcos Guião
O picão (Bidens pilosus) tem ótima ação anti-inflamatória e ajuda a equilibrar nosso sistema imunológico. Foto: Marcos Guião

Mesmo lidando com esse universo das plantas medicinais há anos, ainda me pego abismado em ver como uma planta considerada invasora das hortas e dos pastos dá conta dessa farturama de doença... O picão tem ótima ação anti-inflamatória, além de equilibrar nosso sistema imunológico. Como assim? Ele aumenta se tá baixo ou diminui se tá alto, evitando assim os quadros alérgicos, principalmente nos casos de diabetes autoimune quando o pâncreas ainda tá funcionando.

Maravilha, né mesmo? Taí uma boa opção pra quem tem diabetes, não depende de uso de insulina e quer fazer uso mais frequente de uma alternativa simples, eficaz e sem efeito colateral. Por aqui, as folhas novinhas do picão fazem parte da culinária, uma iguaria quando refogado e servido junto com angu de milho novo.

Bom apetite e inté a próxima lua!

(*) Jornalista e consultor em plantas medicinais.

Saiba mais em www.ervanariamarcosguiao.com


Postar comentário