O recado espiritual de Allan Kardec

Decodificador da Doutrina Espírita transformou o mundo ao publicar princípios que explicam as anomalias da vida humana e pregam o bem, o amor e a solidariedade universal
J. Sabiá - redacao@revistaecologico.com.br
Memória Iluminada
Edição 118 - Publicado em: 31/07/2019

Quem assistiu ao filme “Kardec”, lançado este ano nos cinemas de todo o país, conheceu um pouco mais sobre uma figura importantíssima para o Espiritismo: Hippolyte Léon Denizard Rivail. O francês, nascido em Lyon, foi responsável por uma grande transformação espiritual na humanidade, baseada em um estudo aprofundado dos fenômenos espíritas e sua relação com o mundo, a natureza, Deus e nós, homens e mulheres.

Conhecido como Allan Kardec, ele nasceu em uma família de magistrados e advogados. E, desde jovem, sentiu-se atraído pelo estudo das ciências e da filosofia. Kardec foi um católico criado em um país protestante. E, por causa disso, suportou a intolerância, em seus mais variados níveis, passando a nutrir a ideia de que uma nova reforma religiosa seria necessária.

Durante anos, estudou uma forma de unificar todas as crenças. Focado nas manifestações espíritas em 1855, quando se entregou definitivamente a observá-las, deduziu suas consequências filosóficas. Dois anos mais tarde, lançou o “Livro dos Espíritos”, referente à parte filosófica do Espiritismo, que enterrava de vez a doutrina como refúgio da superstição e a fortalecia por sua essência e princípios que explicavam as anomalias da vida humana, suas irregularidades intelectuais, morais e sociais.

De forma inédita, Kardec trouxe um olhar mais humano e respeitoso às manifestações espíritas, à igualdade dos homens perante Deus e pavimentou a fraternidade, a liberdade e a solidariedade universal como o caminho mais sábio para atingir a plenitude.

Para celebrar os 215 anos de seu nascimento, completados este ano, a Revista Ecológico destacou alguns trechos do “Livro dos Espíritos”, ditado pelo que Kardec chamou de “Espírito da Verdade”, que também foram base para os diálogos do filme. Confira:

Natureza

“Tudo trabalha na natureza. Como tu, os animais trabalham, mas o trabalho deles, como a inteligência de que dispõem, se limita a cuidarem da própria conservação.”

“A natureza não é imprevidente. O homem é que não sabe moderar seu modo de viver.”

“Os grandes fenômenos da natureza algumas vezes têm o homem como razão imediata de ser. Na maioria dos casos, entretanto, têm por único objetivo o restabelecimento do equilíbrio e da harmonia das forças físicas da natureza.”

“As belezas naturais são tão diferentes que estamos longe de as conhecer. Os Espíritos são sensíveis a essas belezas, segundo as aptidões que tenham para as apreciar e compreender. Para os Espíritos elevados, há belezas de conjunto diante das quais se apagam, por assim dizer, as belezas dos detalhes.”

Abuso de autoridade

“É uma das piores ações. Todo homem que tem o poder de mandar é responsável pelo excesso de trabalho que impõe a seus inferiores, porque transgride a lei de Deus.”

Guerra

“Sabeis perfeitamente que há Espíritos que só procuram a discórdia e a destruição. Para eles, guerra é guerra: a justiça da causa pouco os preocupa.”

“Quem promove a guerra em benefício próprio é o verdadeiro culpado. Precisará de muitas existências para expirar todos os assassínios dos quais foi a causa. E responderá por cada homem cuja morte tenha causado para satisfazer à sua ambição.”

Inteligência

“A inteligência não é um atributo do princípio vital, pois as plantas vivem e não pensam: só têm vida orgânica.”

“O instinto é uma espécie de inteligência. É uma inteligência não racional. É por ele que todos os seres proveem às suas necessidades.”

Pessoas inúteis

“Há pessoas que realmente só vivem para si mesmas e que não sabem tornar-se úteis para coisa alguma. São pobres seres que devemos lamentar, porque expiarão cruelmente sua inutilidade voluntária. Muitas vezes, seu castigo já começa neste mundo, pelo tédio e pelo desgosto que a vida lhes causa.”

Paternidade

“Sem dúvida é uma missão. Deus colocou o filho sobre a tutela dos pais, a fim de que estes o dirijam pelo caminho do bem, e lhes facilitou a tarefa dando à criança uma organização frágil e delicada, que a torna acessível a todas as impressões.”

“Mas há quem se ocupe mais em endireitar as árvores do seu jardim e fazer que deem bons e abundantes frutos, do que em endireitar o caráter de seu filho. Se este vier a sucumbir por culpa dos pais, sofrerão os genitores as consequências dessa queda.”

Espíritos

“Os Espíritos são a individualização do princípio inteligente, como os corpos são a individualização do princípio material.”

“Os Espíritos estão por toda parte. Povoam infinitamente os espaços infinitos. Há os que estão sem cessar ao vosso lado, observando-nos e atuando sobre vós, sem que o saibas. Os Espíritos são uma das forças da natureza e os instrumentos de que Deus se serve para a execução de seus desígnios providenciais.”

“Eles penetram tudo: o ar, a terra, as águas e até mesmo o fogo lhes são igualmente acessíveis.”

“Deus criou todos os Espíritos simples e ignorantes, isto é, sem saber. A cada um deu uma missão, como o fim de esclarecê-los e de os fazer chegar progressivamente à perfeição, pelo conhecimento da verdade, para aproximá-los de si.”

“A vida do espírito é que é eterna, a do corpo é transitória e passageira. Quando o corpo morre, retorna à vida eterna.”

“Os espíritos concorrem para a harmonia do Universo, executando as vontades de Deus, de quem são ministros. A vida espiritual é uma ocupação contínua, mas que nada tem de penosa, como a vida na Terra, porque não existe a fadiga corporal, nem as angústias das necessidades.”

Homem

“Por orgulho, os homens julgam saber tudo e não admitem que alguma coisa possa ultrapassar o seu entendimento. Sua própria ciência os torna presunçosos. Pensam que a natureza

nada podes lhes ocultar.”

“O homem tem, instintivamente, a convicção de que, para ele, nem tudo se extingue com a vida; tem horror ao nada.”

Alma

“A alma nada leva consigo deste mundo. Nada, a não ser a lembrança, cheia de doçura ou de amargor, conforme o emprego que haja feito da vida. Quanto mais pura for, tanto melhor compreenderá a futilidade que deixa na Terra.”

“A separação da alma e do corpo não é dolorosa. O corpo sempre sofre mais durante a vida do que no momento da morte; a alma nenhuma parte toma disso. Os sofrimentos que algumas vezes se experimentam no instante da morte são um gozo para o espírito.”

“A alma se desprende gradualmente e não escapa como um pássaro cativo a que se restituiu subitamente a liberdade.”

Planeta Terra

“A vida espiritual é uma ocupação contínua, mas que nada tem de penosa, como a vida na Terra, porque não existe a fadiga corporal, nem as angústias das necessidades.”

Deus

“Só os Espíritos Superiores veem a Deus e o compreendem. Os inferiores o sentem e o advinham.”

“O Espírito Inferior não vê a Deus, mas sente sua soberania, e sempre que uma coisa não deve ser dita, ele sente uma espécie de intuição, uma advertência invisível que o proíbe de fazê-lo.”

“Nada acontece sem a permissão de Deus, pois foi Ele quem estabeleceu todas as leis que regem o universo.”

“Ficai certos de que Deus não pode contradizer-se e de que, na natureza, tudo se harmoniza por meio de leis gerais que jamais se afastam da sublime sabedoria do Criador.”

Leis

“A lei natural é a lei de Deus. É a única verdadeira para a felicidade do homem. Indica-lhe o que deve fazer ou não fazer e ele só é infeliz porque dela se afasta.”

“A lei de Deus é eterna e imutável,

como o próprio Deus.”

“O sábio estuda as leis da matéria, o homem de bem estuda e pratica as leis da alma.”

“A lei de Deus está escrita na consciência.”

“Os mundos também estão sujeitos à lei do progresso. Todos começaram, como o vosso, por um estado inferior, e a própria Terra sofrerá transformação semelhante. Tornar-se-á um paraíso terrestre quando os homens se tornarem bons.”
“Os mundos também estão sujeitos à lei do progresso. Todos começaram, como o vosso, por um estado inferior, e a própria Terra sofrerá transformação semelhante. Tornar-se-á um paraíso terrestre quando os homens se tornarem bons.”

Verdade

“A verdade é como a luz: é preciso habituar-se a ela pouco a pouco, senão ela ofusca.”

Solo

“O solo é a fonte principal de onde se originam todos os outros recursos, pois, afinal de contas, esses recursos são simples transformações dos produtos do solo.”

“E, por ser ingrato, o homem a despreza. A terra, no entanto, é excelente mãe. Muitas vezes, também, o homem acusa a natureza daquilo que só resulta da sua imperícia ou da sua imprevidência.”

“A terra produziria sempre o necessário, se o homem soubesse contentar-se com o necessário.”

Pátria

“O princípio é sempre o mesmo: para os

Espíritos elevados, a pátria é o Universo; na

Terra, a pátria está onde se achem mais pessoas

que lhes são simpáticas.”

Vida vegetal

“A vida intrauterina é a da planta que vegeta. A criança vive a vida animal. O homem possui em si a vida animal e a vida vegetal, que, pelo seu nascimento, se completam com a vida espiritual.”

Animais

“Uns querem que o homem seja um animal e outros que o animal seja um homem. Todos estão errados.”

“É bem verdade que o instinto domina a maioria dos animais. Mas, não vês que muitos agem com vontade determinada? É que têm inteligência, embora limitada.”

“Os animais não são simples máquinas. Por serem inferiores ao homem, eles não têm os mesmos deveres. A liberdade de que gozam é restrita aos atos da vida material.”

“A alma dos animais não tem o livre-arbítrio.”

Bem e mal

“Não há ninguém que não possa fazer o bem. Somente o egoísta nunca encontra oportunidade de o praticar.”

“O mérito do bem está na dificuldade em praticá-lo. Não há mérito algum em fazer o bem sem esforço e quando nada custa.”

“Deus leva mais em conta o pobre que reparte o seu único pedaço de pão do que o rico que apenas dá do que lhe sobra.”

“A lei de Deus é a mesma para todos, mas o mal depende principalmente da vontade que se tenha de o praticar. O bem é sempre o bem e o mal é sempre o mal, seja qual for a posição do homem. A diferença está no grau de responsabilidade.”

Kardec – a história por trás do nome

Lançado em maio último, o filme mostra a trajetória de Kardec desde a época em que atuava como educador, passando pela investigação dos fenômenos espíritas até a publicação e repercussão de “O Livro dos Espíritos”, em 1857. Dirigido por Wagner de Assis e protagonizado pelo ator Leonardo Medeiros, o filme foi adaptado do livro “Kardec – a biografia”, escrito pelo jornalista Marcel Souto Maior, também autor da obra que conta a história do maior médium espírita de todos os tempos: o mineiro Chico Xavier.


Postar comentário