Energia inteligente: Caminhos para o desenvolvimento sustentável

Iniciativas de eficiência energética da Cemig incentivam o consumo consciente

Empresa & Meio Ambiente
Edição 115 - Publicado em: 20/02/2019

A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) está investindo no desenvolvimento e aplicação de tecnologias sustentáveis de energia em todo o estado. Com foco em alcançar resultados que contribuam para a redução do desperdício de energia elétrica e a conscientização sobre a importância do uso racional do recurso, o “Programa Energia Inteligente” da Cemig, regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), se fez presente, na última década, em mais de 600 municípios mineiros.

“Eficiência energética é o resultado direto da relação entre a quantidade de energia empregada em uma atividade e a disponibilizada para sua realização”, afirma o gerente de eficiência energética da Cemig, Ronaldo Lucas Queiroz. Numa definição mais próxima do dia a dia, ele explica, trata-se da otimização do uso de equipamentos elétricos, reduzindo o desperdício, sem que isso comprometa o conforto dos usuários. É possível ainda sintetizar esse conceito na proposta de “fazer mais com menos”. “Economizar energia parte de dois princípios básicos: diminuir a potência dos equipamentos ou reduzir o tempo de uso”, garante.

A avaliação da potência deve ser priorizada ainda no ato da compra de equipamentos. Para facilitar o processo de escolha, existem selos que indicam o consumo de energia necessário para funcionamento de determinado aparelho, como é o caso do “Selo Procel de Economia de Energia”, que indica os produtos que apresentam os melhores níveis de eficiência energética dentro de cada categoria.

Nesse sentido, as iniciativas do “Energia Inteligente” da Cemig atuam de forma a modernizar, por exemplo, a iluminação de escolas e prédios do estado, hospitais públicos e filantrópicos e das casas de consumidores de baixa renda. Além da iluminação, as ações avaliam a necessidade de substituir geladeiras e chuveiros que já estão em mau estado de conservação, comprometendo o orçamento doméstico das famílias atendidas.

Na área da saúde, vale destacar a substituição de aparelhos para esterilização de instrumentos médicos (autoclaves), secadoras de roupas hospitalares e focos cirúrgicos, que são utilizados em procedimentos mais complexos e exigem maior acuidade visual. A adequação dos equipamentos oferece, além de condições mais favoráveis para o trabalho da equipe médica, conforto aos pacientes, contribuindo para ampliar a gama de serviços realizados nas instituições.

Foto: Thobias Almeida
Foto: Thobias Almeida

Mudança de hábitos

Para além da eficiência energética em equipamentos, um segundo aspecto – que está ao alcance de todos – é o comportamental. Com o objetivo de incentivar a mudança de hábitos que fazem a diferença no valor da fatura ao final do mês e, consequentemente, reduzem impactos ambientais, o “Energia Inteligente” atua em ações educativas voltadas aos diversos setores da sociedade.

A concepção dessas ações revela diferenciais importantes para trabalhar uma nova geração de consumidores. Como exemplo, destaca-se o “Conexão Educar”, iniciativa que alcançou mais de 1.000 escolas públicas mineiras, levando capacitação aos professores e incentivo para que o conteúdo sobre o uso racional de recursos naturais e energéticos fosse multiplicado em sala de aula.

Contudo, para subsidiar atividades escolares, a Cemig desenvolveu, junto à Secretaria de Estado de Educação, conteúdos direcionados às necessidades de ensino atuais. Por meio de linguagens lúdicas e específicas para os anos iniciais e finais do ensino fundamental e identidade visual atrativa, o material educativo aborda questões ambientais e sociais que favorecem o processo de aprendizagem.

A exemplo disso, os livros do “Conexão Educar” foram construídos sob uma narrativa que conduz o olhar para o crescimento populacional e a consequente necessidade de explorar mais recursos para atender a todos. Nessa perspectiva, a história aborda os processos de geração e transmissão da energia até sua chegada aos consumidores, mostrando, ainda, a importância de seu uso consciente.

O material didático se torna atrativo pelas ilustrações que acompanham os conceitos, e apresenta, ainda, um tom social e de valorização das diversidades culturais e humanas, sejam elas representadas por comunidades indígenas, quilombolas ou pessoas com deficiência. Esse retrato da realidade escolar também é uma forma de aproximar os alunos do conteúdo e tornar as atividades mais naturais ao dia a dia.

As ações educativas não se limitam ao ambiente escolar. Durante o trabalho de eficientização em comunidades de baixa renda, os agentes da Cemig e do Programa atuam junto às lideranças comunitárias e aos moradores para orientar quanto ao uso correto da energia. Ainda nessa perspectiva, os hospitais beneficiados recebem treinamentos sobre gestão hospitalar e dos recursos energéticos.

Foto: Thobias Almeida
Foto: Thobias Almeida

Oportunidade, inovação e energia limpa

O “Programa Energia Inteligente” também cria espaços para que os cidadãos participem mais ativamente das ações de eficiência. Para isso, anualmente, são lançados chamamentos públicos para captação de propostas que serão financiadas pelos recursos do Programa de Eficiência Energética (PEE).

Essa seleção acontece de duas formas: investimentos a fundo perdido para instituições filantrópicas e órgãos públicos e contrato de desempenho para indústria, comércio e serviços. “Quando recebemos propostas, atuamos com mais precisão nas necessidades de economia daquele consumidor, o que torna o processo mais democrático”, declara Ronaldo Lucas Queiroz.

Além disso, as frentes de atuação do Programa se expandem para os caminhos da inovação. Como exemplo, tem-se o desenvolvimento de projetos-piloto e de implantação de tecnologias solares. Nos últimos anos, Instituições de Longa Permanência para Idosos e conjuntos habitacionais mineiros receberam sistemas de aquecimento solar de água e, a partir de 2019, hospitais e escolas públicas serão equipadas com usinas fotovoltaicas.

“Em todas essas iniciativas, a Cemig focaliza seus esforços em contribuir para o desenvolvimento sustentável. As reduções de demanda de energia elétrica no horário de pico e a energia economizada são o principal objetivo do Programa, que considera, ainda, a utilização consciente dos recursos naturais e a preocupação com as gerações futuras”, enfatiza o gerente de eficiência energética da Cemig.


Postar comentário