> Notícias

Ministra elogia competitividade no campo


font_add font_delete printer
Foto: Clipart

Foto: Clipart

 

19/06/2012 - por Alethea Muniz, Ministério do Meio Ambiente

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, afirmou, nesta segunda-feira (18/06), que os esforços dos produtores brasileiros para a conservação da natureza e das florestas do país precisam ser reconhecidos nas regras internacionais de mercado.

"É fácil falar em desmatamento, mas não se reconhece na competividade dos mercados a contribuição global para essa pegada ecológica dos produtores rurais brasileiros", disse a ministra na mesa de abertura do Dia da Agricultura e Desenvolvimento Rural. A quarta edição da celebração anual foi realizada pelo Banco Mundial em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) no Centro de Convenções Sul América, no Rio de Janeiro, paralelo aos debates da Conferência das Nações Unidas para Desenvolvimento Sustentável (Rio+20).

USO SUSTENTÁVEL

Aos mais de 600 especialistas de diferentes países reunidos no evento, a ministra afirmou que desconhece outro país como o Brasil, com até 80% das propriedades privadas rurais destinados ao uso sustentável e proteção ao meio ambiente. E ressaltou a importância de regularizar ambientalmente os produtores rurais. "O nosso esforço é para ter o produtor rural dentro da lei, protegendo o meio ambiente e produzindo de maneira sustentável", disse.

Uma das estratégias para o desenvolvimento rural é o Cadastro Ambiental Rural (CAR), que é o registro dos imóveis rurais para fins de regularização ambiental das Áreas de Preservação Permanente (APP) e Reserva Legal (RL), perante o Código Florestal. Até o momento já foram regularizados cerca de 60 milhões de hectares no Brasil.

Durante o evento, Izabella Teixeira destacou ainda esforço do país para incrementar ainda mais a participação dos biocombustíveis. "É um desafio que precisa ser feito com inclusão social, desenvolvimento regional e com crescimento econômico permanente", disse a ministra.
Entre as discussões do Dia da Agricultura e Desenvolvimento Rural estão ainda a redução da pobreza na população rural, segurança alimentar, saúde e nutrição e manejo sustentável dos recursos naturais.

 


Compartilhe




Outras Notícias