> Notícias

Incentivo à preservação e ao uso responsável das áreas verdes em BH


font_add font_delete printer
O projeto será desenvolvido nos próximos três anos em diferentes parques de BH.

O projeto será desenvolvido nos próximos três anos em diferentes parques de BH.

Projeto da PBH tem foco na educação ambiental e envolve estudantes de sete e 12 anos

10/04/2018

 

Conscientizar estudantes da rede municipal sobre a importância das áreas verdes para a cidade e o mundo, reforçando a necessidade do uso responsável desses espaços. Esse é o objetivo do projeto Escola nos Parques, lançado no início deste mês pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH).

A iniciativa tem foco na educação ambiental e é voltada para estudantes de escolas municipais com idade entre sete e 12 anos. Até o fim do primeiro semestre deste ano, 22 instituições de ensino participantes do programam serão recebidas em sete parques da cidade. O projeto será desenvolvido nos próximos três anos, sempre às quintas-feiras (de manhã e à tarde), em diferentes parques de BH.

Durante a atividade, que envolve teoria e prática, os alunos têm a oportunidade de aprender sobre a fauna e flora presentes nos parques e como se dão as relações ecológicas entre elas, além de entender suas consequências para a biodiversidade da cidade.

Os participantes também passam a conhecer os serviços ambientais prestados pela flora e pela fauna, as características e funções do solo, bem como formas de preservá-lo. Outros aspectos destacados incluem a conservação e os cuidados com a água e o papel das áreas verdes na preservação da natureza e melhoria do microclima nos centros urbanos.

De acordo com a coordenadora do projeto, Nadja Simbera, os alunos terão contato com importantes conteúdos sobre os serviços ambientais que os parques prestam à população e à natureza como um todo e, assim, serão multiplicadores de importantes informações sobre a educação ambiental para seus familiares, amigos, vizinhos e outras pessoas de seu convívio.

 

Lançamento do projeto

O projeto foi lançado no Parque Primeiro de Maio, localizado na regional Norte, e contou com a participação de alunos da Escola Municipal Prefeito Oswaldo Pieruccetti.

Na ocasião, houve bate-papo sobre a criação do parque, a importância das nascentes e do córrego locais, os problemas relacionados à poluição dessas fontes d´água, a riqueza da fauna e da flora e, principalmente, a relevância do envolvimento dos moradores da região na conservação ambiental desse importante espaço de lazer.

Após a conversa, os estudantes participaram de jogos e visitaram o jardim de plantas medicinais, que foi criado em formato de uma mandala. A variedade de plantas existentes no local é grande e inclui babosa, boldo, mirra, saião, azedinha, macela, confrei, etc.

A próxima edição do projeto acontece nesta quinta-feira, dia 12, no Parque Municipal Fazenda Lagoa do Nado, na regional Pampulha.
 

Fonte: PBH


Compartilhe




Outras Notícias