> Notícias

Projetos combatem a escassez hídrica na Bacia do Rio São Francisco


font_add font_delete printer
Rio São Francisco no município de São Romão, no Território Norte. Foto: evandro Rodney

Rio São Francisco no município de São Romão, no Território Norte. Foto: evandro Rodney

Iniciativas premiadas pelo Governo de Minas promovem a preservação e a recuperação de nascentes, além do uso racional da água

09/01/2018

 

O município de Glaucilândia, no Território Norte, tem apenas 3 mil habitantes. Apesar de pequena, a cidade vem se destacando no combate à escassez hídrica na Bacia do Rio Francisco em Minas Gerais.

O Plano de Recuperação de Áreas de Preservação Permanente – Projeto Nascentes do Rio Verde Grande, desenvolvido por uma associação de agricultores familiares da região, tem ajudado a recuperar e a preservar nascentes desse rio, que é braço do Rio das Pedras, afluente do Velho Chico.

O trabalho conferiu à Associação dos Agricultores Familiares de Cava do Curral o 1º lugar do I Prêmio de Boas Práticas “Salve o Rio São Francisco”, na categoria Cidadão e OSC. Cava do Curral é uma comunidade na zona rural de Glaucilândia e os agricultores locais conseguiram cercar quatro nascentes localizadas na cabeceira do Rio das Pedras.

O turismo e a agricultura são as principais atividades econômicas da cidade. Com a falta de recursos hídricos, a economia do município foi prejudicada. “A união da sociedade e do poder público permitiu que realizássemos as primeiras ações. O próximo passo é cercar o Rio das Pedras em Cava do Rural”, diz o secretário municipal de Meio Ambiente de Glaucilândia, Cleidson Carpeggiane.

Segundo o secretário, para isso, serão necessários recursos e mão de obra. “O prêmio é uma forma de valorizar nosso trabalho e conseguir novos parceiros para dar continuidade ao projeto”, afirma Carpeggiane.

Educação ambiental

O projeto “Contagem das Nascentes” também tem se destacado na recuperação de nascentes que integram a Bacia do Rio São Francisco.

De acordo com o diretor de Planejamento Ambiental e Fiscalização de Meio Ambiente da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Contagem, Eric Alves Machado, o projeto consiste na contagem, preservação e melhorias, aliadas à monitoração e fiscalização constantes e também à educação ambiental.

“A comunidade participa efetivamente. Temos a participação de líderes comunitários que indicam onde estão essas nascentes e como elas são usadas”, destaca.

Até o momento já foram catalogadas 100 nascentes e o número total pode passar de 4 mil. Todas as informações farão parte de um banco de dados do mapa hídrico de Contagem.

Tecnologia

No universo corporativo também há projetos que usam a tecnologia para reduzir a captação de água proveniente de lagos, rios e do lençol freático na fabricação de produtos. É o caso da unidade da Nestlé Waters Brasil Bebidas e Alimentos de Montes Claros, no Território Norte, vencedora do prêmio do Sisema na categoria ‘Empresas’.

Desde 2011, a companhia tem investido na aquisição de equipamentos de última geração para reaproveitar a água evaporada no processo industrial de fabricação de leite condensado.

Premiação

O Prêmio de Boas Práticas “Salve o Rio São Francisco” contemplou três categorias: melhor projeto ou prática de órgão público; melhor projeto ou prática de cidadão, grupo de cidadãos ou organização da sociedade civil, e melhor projeto ou prática de empresa.
 

Fonte: Agência Minas


Compartilhe




Outras Notícias