> Notícias

Projeto de geração de energia solar para a África vence competição de empreendedorismo


font_add font_delete printer
Realizado em parceria com a Organização das Nações Unidas (ONU), o desafio tem o objetivo de selecionar ideias inovadoras de estudantes universitários que poderão se converter em empresas sociais. Foto: Domínio Público

Realizado em parceria com a Organização das Nações Unidas (ONU), o desafio tem o objetivo de selecionar ideias inovadoras de estudantes universitários que poderão se converter em empresas sociais. Foto: Domínio Público

Empoderamento feminino é a base da proposta; equipe formada por estudantes da UFMG disputará a segunda fase do desafio em Boston

18/12/2017

Projeto de empoderamento de mulheres em comunidades rurais da África, por meio da captação e da distribuição de energia solar, foi o vencedor da Hult Prize on Campus, edição na UFMG da competição de empreendedorismo social organizada pela Fundação Hult Prize.

Realizado em parceria com a Organização das Nações Unidas (ONU), o desafio tem o objetivo de selecionar ideias inovadoras de estudantes universitários que poderão se converter em empresas sociais. Com o tema Harnessing the power of energy to transform the lives of 10 million people (Aproveitando o poder da energia para transformar a vida de 10 milhões de pessoas, em tradução livre), esta edição reuniu 15 equipes de alunos da UFMG.

O grupo vencedor, Light For All, busca agora recursos para custear a viagem a Boston (Estados Unidos) em março de 2018, para participar das quartas de final da competição, com concorrentes de 26 países. O time, formado por quatro estudantes africanos da universidade, pretende levar a mulheres de zonas rurais conhecimentos sobre eletricidade, circuitos e energia solar.

Os integrantes da equipe pretendem criar uma startup para capacitar mulheres a projetar e instalar sistemas de energia solar de baixo custo, desde lanternas solares simples até lâmpadas led para painéis permanentes, e oferecer treinamento em vendas e marketing.

“A iluminação solar melhora a produtividade doméstica e o avanço da educação para crianças de baixa renda”, sustenta o projeto apresentado pela Light For All, da qual fazem parte o aluno do curso de Fisioterapia Hardy Lombo Makiese, da República Democrática do Congo; o estudante de Administração Amadou Outtara, da Costa do Marfim; o aluno de Ciências Biológicas Siad Cedric Gbadeguetcin, de Benim; e o estudante de Engenharia Civil Houeha Mahouena Mosel Djoudjo, também de Benim.

Outras informações sobre a etapa brasileira do desafio estão disponíveis na página do prêmio. Contatos com a equipe que participará da competição internacional podem ser feitos pelo e-mail mbombo@solidariedadenamokili.org.


Fonte: UFMG


Compartilhe




Outras Notícias