> Notícias

Conheça o Jardim de Flores e Cores da FPMZB


font_add font_delete printer
O espaço reúne canteiros bem cuidados e floridos, cercados por arbustos e árvores de pequeno porte, que servem de cenário para a realização de ensaios fotográficos de noivas e debutantes, exatamente pela diversidade de flores e harmonia de seus elementos.Foto: Suziane Fonseca/PBH

O espaço reúne canteiros bem cuidados e floridos, cercados por arbustos e árvores de pequeno porte, que servem de cenário para a realização de ensaios fotográficos de noivas e debutantes, exatamente pela diversidade de flores e harmonia de seus elementos.Foto: Suziane Fonseca/PBH

O espaço chama a atenção pelo intenso colorido e perfume das espécies

 

15/12/2017

Entre os vários recantos e áreas verdes do Jardim Botânico da Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica de Belo Horizonte, um chama a atenção pelo intenso colorido e perfume das espécies que lá estão: o Jardim de Flores e Cores.

O espaço reúne canteiros bem cuidados e floridos, cercados por arbustos e árvores de pequeno porte, que servem de cenário para a realização de ensaios fotográficos de noivas e debutantes, exatamente pela diversidade de flores e harmonia de seus elementos.

O público visitante pode aproveitar os dias para se deleitar com uma área especial, que reúne exemplares variados de plantas e florescem conforme cada estação do ano. Especialmente durante a primavera, o Jardim de Flores e Cores desabrocha em toda exuberância, o que torna o lugar bastante especial para a realização de piqueniques ou como ponto de observação de plantas e animais de vida livre.

Entre zínias, agapantos, petúnias, verbenas, dálias, lírios, hortênsias, estrelítzias, pentas, onze-horas, escumilhas, ipês, manacás e acácias, os insetos fazem a festa com a oferta de alimentos. É comum acompanhar o sobrevoo de joaninhas e borboletas pela manhã. O local também é muito procurado por pequenas aves, como beija-flores, além de sabiás, bem-te-vis e esquilos que exploram algumas árvores plantadas entre os canteiros para buscar alimento e refúgio.


Fonte: PBH


Compartilhe




Outras Notícias