> Notícias

WWF-Brasil inaugura exposição de fotos inéditas do Pantanal


font_add font_delete printer
Imagem chama atenção para o fato de as onças-pintadas encontrarem-se em risco de desaparecer no Pantanal. Além da ausência do habitat natural, a espécie sofre com a caça predatória e de retaliação, principais ameaças para a população remanescente. Foto:André Dib/WWF-Brasil

Imagem chama atenção para o fato de as onças-pintadas encontrarem-se em risco de desaparecer no Pantanal. Além da ausência do habitat natural, a espécie sofre com a caça predatória e de retaliação, principais ameaças para a população remanescente. Foto:André Dib/WWF-Brasil

Fotografias mostram a biodiversidade de um dos biomas mais ricos e delicados do país


10/11/2017


“Pantanal: bioma de beleza inigualável” é o tema da exposição organizada pelo WWF-Brasil em homenagem ao Dia do Pantanal, comemorado em 12 de novembro. Por meio do Programa Cerrado Pantanal, em parceria com o fotógrafo André Dib, a organização ambientalista promoveu evento gratuito de lançamento nesta sexta-feira (10/11), no CasaPark.

A exposição – que poderá ser visitada até 29 de novembro – reúne 17 fotografias e revela o Pantanal em sua rica biodiversidade, fauna, a pecuária, principal atividade econômica da região desenvolvida com base em critérios sustentáveis, bem como imagens aéreas do período de cheia.

A relação de André Dib, fotógrafo especializado em natureza, com o Pantanal começou em 2013, quando viajou pelo bioma para fazer seu primeiro registro na região. Desde então, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul entraram para seu roteiro de trabalho, onde além de capturar belas imagens já promoveu workshops de fotografia. Em 2017, fotografou as principais ações do Programa Cerrado Pantanal do WWF-Brasil.

Para Dib, o desafio maior é imprimir a real beleza do Pantanal em um clique.  “Fiz uma seleção baseada na simplicidade que existe no Pantanal. Sem pretensão de mostrar o inédito, mas trazendo o inusitado do nascer e pôr do sol, o voo sereno das aves, a tranquilidade de uma onça-pintada, a rotina dos pantaneiros e a busca pela sobrevivência alimentar dos animais. Quero que as pessoas tenham a sensação de estar num lugar único e de uma beleza inigualável”, afirma o fotógrafo.

Pantanal

O Pantanal é a maior área úmida continental do planeta e berço de rica biodiversidade. Tem área aproximada de 170.500,92 km², distribuídos no Brasil (62%), nos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, 20% na Bolívia e 18% no Paraguai. Sua área equivale à soma das áreas de quatro países europeus – Bélgica, Suíça, Portugal e Holanda. Pela importância ambiental, foi decretado Patrimônio Nacional, pela Constituição de 1998, e Patrimônio da Humanidade e Reserva da Biosfera, pelas Nações Unidas, em 2000.

No bioma já foram registradas pelo menos 4.700 espécies, incluindo plantas e vertebrados. Desse total, 3.500 são espécies de plantas (árvores e vegetações aquáticas e terrestres), 325 peixes, 53 anfíbios, 98 répteis, 656 aves e 159 mamíferos.

O rico e tão singular bioma Pantanal é extremamente sensível a qualquer interferência. Os impactos das ações humanas no bioma têm influencia diretamente no equilíbrio do clima, umidade do ar e na conservação da biodiversidade e do solo, com o agravante de que o homem pantaneiro desapareça, levando consigo sua cultura, crenças, conhecimento tradicional.


Fonte: WWF 


Compartilhe




Outras Notícias