> Notícias

Sons e cores na Praça das Aves, no Zoológico em BH


font_add font_delete printer
O público pode ainda se encantar com a beleza dos pavões machos que, com sua cauda aberta em leque, cortejam as fêmeas em um espetáculo à parte. Foto: Suziane Fonseca

O público pode ainda se encantar com a beleza dos pavões machos que, com sua cauda aberta em leque, cortejam as fêmeas em um espetáculo à parte. Foto: Suziane Fonseca

Espaço é o lar de mutuns, ararajubas, araras, tucanos e muitas outras espécies


10/11/2017

Quem visita o Jardim Zoológico da Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica de Belo Horizonte se depara com inúmeras áreas verdes e recantos propícios ao descanso ou ao lazer com a família e os amigos. Um desses locais é a Praça das Aves, complexo composto por 45 recintos que abrigam 67 espécies de aves nacionais e exóticas, sendo mais de 50% delas ameaçadas de extinção.

A Praça das Aves é o lar de mutuns, ararajubas, araras-canindés, araras-vermelhas, tucanos, harpias, turacos, tiribas, corujas, grous-coroados, pavões, socós, gaviões, papagaios, jandaias e muitas outras espécies que chamam a atenção não só pelas cores vivas das plumagens e pelo porte imponente, mas também pela intensidade e diversidade de sua vocalização.

O visitante pode conhecer animais dos cinco continentes sem ter que se deslocar por grandes distâncias. Lá é possível ver o casuar, ave de grande porte encontrada nas florestas da Nova Guiné e da Austrália, que tem uma grande crista óssea na fronte, patas com três dedos e cabeça e pescoço nus, de cor azul ou púrpura.

O público pode ainda se encantar com a beleza dos pavões machos que, com sua cauda aberta em leque, cortejam as fêmeas em um espetáculo à parte. Durante a visita também é possível se surpreender com a envergadura das asas de uma harpia, a ave rapineira mais forte do mundo, que ocorre do México à Bolívia, na Argentina e em grande parte do Brasil, sendo atualmente encontrada na região amazônica.

Reforma e ambientação

A Praça das Aves passou por ampla reforma, que foi realizada em duas etapas e consistiu na reconstrução de lagos artificiais; troca das telas de proteção; construção de banheiros e vestiários masculino e feminino; retirada dos ninhos de madeira fixados na parede; melhoria do sistema de ventilação; readequação geral das redes hidráulica e de esgoto. Também houve a ampliação de alguns recintos; rebaixamento e reconstrução de piso; revitalização de paredes internas e externas e pintura de todo o espaço.

Outro destaque da revitalização foi o processo de ambientação dos recintos. Com o uso ded materiais variados, como pedaços de troncos, pedras e seixos decorativos, cordas e mangueiras trançadas e plantas resistentes, a equipe da Seção de Aves ornamentou os recintos conforme as necessidades de cada espécie. Tudo para permitir que as aves tenham mais conforto e bem-estar em cada canto da Praça.

Serviço

Praça das Aves - Jardim Zoológico da Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica

Av. Otacílio Negrão de Lima, 8000. Funcionamento: das 8h às 16h (com permanência até às 17h).

Fonte: PBH


Compartilhe




Outras Notícias