> Notícias

Comunidade realiza trabalho de preservação de nascente em BH


font_add font_delete printer
Graças a um conjunto de ações de vários órgãos competentes, a nascente, que faz parte da sub-bacia do rio Arrudas, é preservada pela comunidade. Foto:

Graças a um conjunto de ações de vários órgãos competentes, a nascente, que faz parte da sub-bacia do rio Arrudas, é preservada pela comunidade. Foto:

As atividades realizadas na Vila Acaba Mundo contam com a parceria da prefeitura


07/11/2017

Das mil nascentes cadastradas em um estudo feito pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), 102 se encontram na região Centro-Sul do município. Uma delas está na Vila Acaba Mundo, situada entre os bairros Sion, Mangabeiras, Anchieta e Belvedere.

Com uma população superior a duas mil pessoas, a Vila Acaba Mundo, com área de 33,3 mil metros quadrados, é uma das comunidades mais antigas da cidade, surgida por volta dos anos 1940 com as atividades de uma mineradora.

Graças a um conjunto de ações de vários órgãos competentes, a nascente, que faz parte da sub-bacia do rio Arrudas, é preservada pela comunidade. A conscientização dos moradores sobre a importância da preservação do meio ambiente é feita pela Equipe de Saúde da Família, do Centro de Saúde Nossa Senhora de Fátima. O time é composto por um médico generalista, um enfermeiro, dois auxiliares de enfermagem e quatro agentes comunitários de saúde.

As ações de conscientização feitas pela equipe são bem assimiladas pelos moradores, que nutrem pela nascente um sentimento de carinho e proteção que é como um valor passado de geração a geração. “Eles viveram a vida inteira aqui tomando dessa água. Esta nascente vem sendo preservada há muito tempo. Quem usa, cuida”, afirma Laerte Gonçalves Pereira, de 50 anos, eletricista, morador e presidente da Associação dos Moradores da Vila Acaba Mundo.

Espaço de Convivência

Em um pequeno espaço próximo à mina foi promovido, em 11 de outubro passado, o encontro intersetorial e multidisciplinar “Viva nossa Água Viva”, com o apoio da Associação de Moradores da Vila Acaba Mundo e do programa Saúde da Família do Centro de Saúde Nossa Senhora de Fátima, entre outros parceiros.

Foram realizadas discussões e rodas de conversa com a população sobre meio ambiente e aquecimento global – além da pintura de dois painéis alusivos ao local feitos pela artista plástica Ana Gobel, com a participação de crianças da comunidade.

Mais uma demonstração de laços afetivos e culturais com o local é o projeto “Arte Cultura Beco a Beco”. Criado há três meses, trata-se de uma intervenção artística contínua com tema ambiental que mobiliza moradores, inclusive crianças, que pintam vários locais para embelezar e tornar a Acaba Mundo cada vez mais uma vila bonita e alegre.


Fonte: PBH


Compartilhe




Outras Notícias