> Notícias

Manifesto defende fortalecimento das políticas de reciclagem


font_add font_delete printer
O evento contou com a presença de representantes da França, que compartilharam a experiência do país - Foto: Guilherme Bergamini

O evento contou com a presença de representantes da França, que compartilharam a experiência do país - Foto: Guilherme Bergamini

07/06/2017 - Fonte: Assembleia de Minas

Um manifesto de representante de entidades ligadas à reciclagem inclusiva foi entregue ontem, 6, ao presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), deputado Adalclever Lopes (PMDB). O documento é um pedido de apoio da ALMG à defesa da legislação já existente em Minas Gerais e à criação de outras políticas públicas voltadas, por exemplo, para a atração de indústrias que trabalhem com material reciclado.

De acordo com a diretora do Centro Mineiro de Referência em Resíduos (CMRR) e do Instituto Sustentar, Jaqueline Rutkowski, o lixo é hoje o principal problema ambiental urbano em todo o mundo. “Nesse contexto, a reciclagem aponta caminhos para a recuperação dos resíduos e a geração de trabalho e renda”, afirmou.

O evento também contou com a presença de representantes da França, entre eles a secretária da Economia Social Solidária da cidade de Lille, Christiane Bouchart, que ressaltou a política de reciclagem como uma possibilidade para gerar empregos. Ela contou que a cidade de Lille lançou, em 2001, um plano de economia solidária com uma série de atividades, tais como iniciativas para coletar óleos domésticos usados em frituras e o biodiesel do transporte escolar infantil.

Para o deputado Adalclever Lopes, conhecer a experiência francesa é uma grande oportunidade, pois, no século XXI, não se pode prescindir de conhecer iniciativas voltadas para o reaproveitamento e a transformação dos resíduos.

Legislação mineira sobre reciclagem é vanguardista

A Política Estadual de Resíduos Sólidos (Lei 18.031, de 2009) e a Bolsa Reciclagem (Lei 19.823, de 2011) são exemplos de leis inovadoras em Minas Gerais. O deputado André Quintão (PT) lembrou um pouco da história da construção dessa legislação na Assembleia, que contou com a participação direta das associações e da sociedade civil organizada. Para o parlamentar, essas leis são vanguardistas no Brasil, mas ainda é necessário garantir um incentivo permanente ao desenvolvimento de novas alternativas de reutilização dos resíduos.

O diretor do Instituto Nenuca de Desenvolvimento Sustentável, Luciano Marcos, lembrou que Minas avançou na legislação, mas não no incentivo. Segundo ele, é fundamental estimular o desenvolvimento da cadeia produtiva da reciclagem, capaz de oferece soluções simples para os problemas comuns enfrentados pelas cidades mineiras.

Semana Mineira de Reciclagem Inclusiva

O encontro integra a programação da Semana Mineira de Reciclagem Inclusiva, cujo objetivo é sensibilizar a sociedade sobre a importância da destinação correta dos resíduos e das diversas possibilidades de desenvolvimento da cadeia de reciclagem.

A completa programação do evento pode ser conferida aqui.


Compartilhe




Outras Notícias