> Notícias

Paris ganha mictórios públicos que transformam urina em adubo


font_add font_delete printer
Mictórios ecológicos instalados em Paris ajudam a manter a cidade limpa - Imagem: Divulgação

Mictórios ecológicos instalados em Paris ajudam a manter a cidade limpa - Imagem: Divulgação

16/03/2017 - Redação EcoD
 

Um dos grandes problemas durante grandes festas de rua é que os mictórios nunca são suficientes e muita gente faz xixi em qualquer lugar.

Mas, e se os mictórios públicos não fossem temporários? Fossem instalações fixas na cidade?

Do lado de fora da estação de trem Gare de Lyon, em Paris, duas caixas vermelhas adornadas com flores e plantas chamam a atenção dos passantes, são os chamados “Uritrottoir”.

O mictório ecológico foi criado para acabar com o hábito das pessoas de fazer xixi em via pública, mantendo a cidade limpa e livre de odor. O interior da caixa é preenchido com uma mistura de palha, serragem e lascas de madeira. Diferente dos mictórios convencionais, o sistema não precisa de água para funcionar, o que reduz o mau cheiro.

Um sensor monitora a quantidade de urina e notifica quando o mictório está cheio. Então, a camada de palha é removida e transformada em composto para adubar jardins e parques da cidade.

Paris ganha mictórios públicos que transformam urina em adubo

O novo mictório também está sendo usado em festivais de música, acampamentos e eventos esportivos (alô galera daqui do Brasil, olha o Carnaval). Como a recepção na estação Gare de Lyon foi positiva, a companhia nacional de trem planeja comprar mais mictórios para instalar em outras estações.

“Estamos fazendo uma economia circular. Utilizamos dois produtos de resíduos, a palha e a urina, para fazer algo que faz com que as plantas cresçam”, disse Laurent Lebot, um dos criadores do Utitrottoir, ao The Guardian.

O maior desafio é ter a certeza de que as pessoas reconhecerão a caixa como um mictório – questão enfrentada pela cidade de São Francisco, EUA, quando começou um programa semelhante em 2014. “Este é um equipamento totalmente novo, e na verdade as pessoas ainda não estão acostumadas”, afirma Lebot. “Um sinal será adicionado no Uritrottoir para explicar sua função”.

 

 


Compartilhe




Outras Notícias