Quinta, 27 de abril de 2017

Ideias de Aço

Expedição no MM Gerdau, na Praça da Liberdade, em BH, celebra as quatro décadas de carreira do arquiteto Gustavo Penna

redacao@revistaecologico.com.br



font_add font_delete printer

Em comemoração ao Dia Nacional do Aço, o MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal recebeu, no início deste mês, a exposição “Ideais de Aço”, do premiado arquiteto Gustavo Penna. A mostra gratuita, que conta com o apoio da Gerdau, celebra os 40 anos de carreira do arquiteto e reunirá 13 maquetes de projetos, além das imagens e informações completas do conceito arquitetônico de cada obra. O conteúdo poderá ser acessado por meio de um sistema de QR Code.

As obras representam os projetos emblemáticos da carreira do arquiteto belo-horizontino e mostram a versatilidade do aço como elemento arquitetônico. Seja no uso estrutural aparente, como na Escola Guignard, seja como o cubo que eleva o pé direito da sala central, na Casa Lincoln.  A exposição ficará em cartaz até 07 de maio.

 

Escola Guinard - Imagem: Jomar Bragança

Escola Guinard

 

Museu Regina Mundi - Imagem Casa Digital

Museu Regina Mundi

 

Parque Municipal de Belo Horizonte - Imagem Casa Digital 

Parque Municipal de Belo Horizonte

 

Casa Lincoln - Imagem Jomar Bragança

Casa Lincoln

 

Fundação Zerenner - Imagem Jomar Bragança

Fundação Zerenner


Gustavo PennaQuem é ele:

Gustavo Penna é formado pela Escola de Arquitetura da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), onde lecionou por três décadas. É arquiteto e fundador do escritório GPA&A. Conquistou prêmios internacionais, como o "World Architecture Festival (WAF)" e o "Architizer A+Awards". É membro do Conselho Curador da Fundação Oscar Niemeyer e da Fundação Dom Cabral. Sócio-fundador da Academia de Escolas de Arquitetura e Urbanismo de Língua Portuguesa (AEAULP). Ele também é autor de projetos como o Expominas (Centro de Feiras e Exposições de Minas Gerais), o Monumento à Liberdade de Imprensa e o novo edifício-sede do Ministério Público do Trabalho (ambos em Brasília), o Memorial da Imigração Japonesa, na Pampulha, os Museu de Congonhas (Patrimônio Cultural da Humanidade), Santana e Regina Mundi, o novo Estádio do Mineirão, a Escola Guignard (considerada uma das 30 obras mais relevantes da arquitetura no Brasil). Com 04 livros publicados, seus trabalhos já foram expostos no Brasil e no exterior, pelos principais sites, revistas e livros de arquitetura e design do mundo.

Imagem: Jomar Bragança


Saiba mais

www.mmgerdau.org.br

www.gustavopenna.com.br

 

Compartilhe

Comentários

Nenhum comentario cadastrado

Escreva um novo comentário
Outras matérias desta edição