> Edições Anteriores > Fracking, não! > ECOLOGIA INTERIOR

Quinta, 23 de março de 2017

A corrupção segundo Krishnamurti

Em diálogo com estudantes de Rishi Valle, Índia, em 1984, o filósofo e educador Jiddu Krishnamurti já mostrava que ser corrupto vai além da pura ambição: o poder é que é pernicioso

J. Sabiá - redacao@revistaecologico.com.br



font_add font_delete printer

Já se passaram 33 anos desde que o filósofo e educador indiano Jiddu Krishnamurti (1895-1986) impressionou o mundo com um discurso que permanece atual. Na ocasião, ele estava reunido com estudantes de uma escola de Rishi Valle, da cidade de Madanapalle, e foi indagado pelas crianças e jovens presentes sobre a corrupção. Como ela nasce? Quando uma pessoa passa a ser corrupta?

O que ele ensina é que a corrupção vai além de ser apenas ambicioso. E que, até quando somos preguiçosos, estamos corrompendo nossos valores. Confira a mensagem do mestre indiano:

“QUANDO VOCÊS saírem de Rishi Valle, deixarem esse vale maravilhoso, com todas as rochas, as árvores e as flores, e o campus, que possui a verdadeira paz, vocês enfrentarão um mundo que é terrível. Nele, existem violência, sequestros, tiroteios, subornos. O mundo está ficando cada vez mais perigoso. E corrupto. O mundo inteiro, não somente a Índia, onde o bem é ostensivo.”

 

“VOCÊS SABEM o que a palavra ‘ostensivo’ significa? Totalmente aberto. Eles dizem: ‘Dê-me algo antes para que eu faça alguma coisa’. Há corrupção em todo lugar, na América, na França, Inglaterra... Corrupção social, política, mercado negro. Dizemos que a corrupção é o suborno – passar dinheiro por baixo da mesa, pagar sem dar recibo. Tudo isso é corrupção, certo? Mas é apenas um sintoma. Quando se come alguma coisa muito pesada, se tem dor de barriga. A dor de barriga é o sintoma. Mas a causa é eu ter ingerido a comida erradamente.”

 

“SE VOCÊ DÁ OU ACEITA dinheiro por baixo da mesa, se torna corrupto. A corrupção começa com o interesse em si próprio. Se estou interessado em mim mesmo, no que eu quero, no que devo ser, se sou ganancioso, invejoso, duro, brutal, cruel, há corrupção. Ela começa no coração, na mente. A causa real está dentro de você. A menos que você descubra isso e mude, você continuará sendo um ser humano corrupto. Corrupção é quando você está zangado, quando está ciumento, quando odeia as pessoas. Quando é preguiçoso. Quando diz que isso é certo, mesmo não sendo, e agarra-se a isso. Tudo tem a ver com egoísmo. A corrupção começa aí.”

 

“NÃO SEJA CORRUPTO. Não importa se você tiver de morrer por isso. Estamos todos tão amedrontados. Então você diz: ‘Como viverei? O que farei para não ser corrupto se todos ao meu redor são?’. Não falo só externamente, mas do senso interno de corrupção pelo qual os seres humanos estão vivendo, pensando somente em si mesmos, no seu sucesso, sendo invejosos. A maioria dos meninos mais velhos que deixa a escola torna-se cínica. Eles veem o que o mundo é e dizem: “Tenho de aceitar isso”. Isso é uma forma de cinismo. Ser violento é ser corrupto. Vocês são seres humanos em crescimento. Não sejam como esses meninos velhos. Não busquem sempre o sucesso.”

 

“SE VOCÊ VÊ algo perigoso, como uma cobra, ninguém precisa dizer ‘corra’. Você corre. Não prometam que vocês não serão corruptos, a menos que estejam absolutamente certos de que poderão cumprir isso. Hoje, não há sanidade no mundo político, no religioso, no econômico. Não sejam corruptos quando saírem daqui. Não procurem a vaidade, o orgulho. Não digam ou pensem que é superior a outra pessoa. Só se aprende quando há humildade. Se tiverem só buscando dinheiro, poder, posição e status, estarão começando na corrupção. É importante que vocês encontrem seu próprio talento e agarrem-se nele, mesmo que não te traga sucesso e fama. As pessoas não percebem isso porque não sentem. Apenas pensam em seus empregos, trabalhos. E nunca pergunte alguém “como deixar de ser egoísta”. Como? Se eles lhe dizerem ‘como’, você está perdido.”

 


Quem foi ele

Jiddu Krishnamurti nasceu em 11 de maio de 1895 em Madanapelle, então uma pequena vila no sul da Índia. Ele e seu irmão foram adotados ainda jovens pela Dra. Annie Besant, então presidente da Sociedade Teosófica. Dra. Besant e outros proclamaram que Krishnamurti seria o instrutor do mundo, vindo como os teosofistas haviam previsto. Para preparar o mundo para sua chegada, a organização internacional Ordem da Estrela do Oriente foi formada e o jovem Krishnamurti tornou-se seu líder. Em 1929, Krishnamurti renunciou ao papel que lhe fora destinado, dissolveu a Ordem, devolveu todo o dinheiro e a propriedade doados para seu trabalho. A partir daí, por quase sessenta anos, até sua morte, ele viajou mundo afora falando para grandes audiências sobre a necessidade de uma mudança radical na humanidade.

 

 

 

Compartilhe

Comentários

Nenhum comentario cadastrado

Escreva um novo comentário
Outras matérias desta edição