Quarta, 01 de fevereiro de 2017

Três construtoras, três exemplos

MRV, Direcional e Masb confirmam a tendência de mais verde, eficiência energética e economia em seus projetos

redacao@revistaecologico.com.br



font_add font_delete printer

MRV mais verde

Boa e ecológica notícia do setor para a capital mineira: a MRV acaba de divulgar o balanço de quantas novas árvores ela plantou nas regiões onde atua com os seus empreendimentos imobiliários. De 128 mil espécies espalhadas pelo país, 6.274 foram plantadas em BH. E, segundo José Luiz Esteves, gestor executivo de Saúde, Segurança e Meio Ambiente, mesmo batendo meta, a política de desenvolvimento sustentável da empresa não vai parar por aí. “Pelo contrário, isso não vai nos acomodar. A MRV tem a sustentabilidade como valor, o que significa que vamos continuar plantando árvores em grande escala, em todos os municípios onde estivermos presentes”, disse ele. A natureza agradece.

 

Árvores plantadas pela MRV

Imagem: Divulgação MRV

Direcional ganha selo Procel

O edifício-sede da Direcional Engenharia, em BH, recebeu o Selo “Procel de Economia de Energia para Edificações”, concedido pela alta eficiência energética do projeto, o qual também apresenta elevado potencial de economia e redução de impactos ambientais. Na avaliação, a empresa recebeu nota máxima nos três sistemas mensurados: envoltória, iluminação e condicionamento de ar. “Esse reconhecimento é muito gratificante. Nós estamos entre um seleto grupo de edificações eficientes do Brasil e essa é a confirmação da nossa expertise em desenvolver empreendimentos sustentáveis”. Foi o que destacou Pedro Paulo Capparelli, superintendente de Engenharia Técnica da Direcional. Fundada em 1981, a empresa é a segunda maior construtora do país, presente em 26 cidades de 12 estados brasileiros.

Construtora Direcional

Imagem: Glauco Lúcio

Jacarandá incorporado

Vem da Construtora Masb outro exemplo que, melhor que jogar um pé de jacarandá portentoso no chão, é incorporar sua beleza no projeto construtivo e comercial. Foi o que ela fez na construção do Edifício Soul Jaraguá, no bairro de mesmo nome, próximo ao Aeroporto da Pampulha. Para evitar o seu corte, a empresa preferiu recuar um pouco o projeto construtivo para não atrapalhar nem diminuir o crescimento da bela árvore. Resultado confirmado por Bárbara Souto, que responde pela área de incorporação da Masb: “O que perdemos com o recuo da área ganhamos a mais com a valorização e embelezamento ambientalmente corretos da obra”.   

Construtora Masb

Compartilhe

Comentários

Nenhum comentario cadastrado

Escreva um novo comentário
Outras matérias desta edição