Quarta, 21 de dezembro de 2016

As pirâmides do Egito

Confira cinco curiosidades sobre um dos monumentos mais emblemáticos construídos pelas mãos humanas

Cristiane Mendonça - redacao@revistaecologico.com.br



font_add font_delete printer
Imagem: Shutterstock

Imagem: Shutterstock

Elas são, sem dúvida, um dos monumentos mais emblemáticos da história da humanidade. Construídas nos arredores das cidades de Cairo e Gizé, as pirâmides datam de 4.500 anos atrás. Envolvidas em muitos mistérios, há diferentes teorias para justificar como foi possível uma civilização sem grandes tecnologias construir estruturas gigantescas formadas por blocos de pedra, que têm entre 2,5 e 80 toneladas cada!

Confira, a seguir, algumas curiosidades:

Sítio arqueológico

A Necrópole de Gizé, também chamada de Pirâmides de Gizé, é um sítio arqueológico que inclui os três complexos de pirâmides conhecidas como as “Grandes Pirâmides”, a escultura conhecida como a Grande Esfinge, vários cemitérios, uma vila operária e um complexo industrial.

Como eram feitas

Uma das respostas de como os egípcios transportavam as pedras gigantescas pode ser baseada em uma figura encontrada no túmulo do governante egípcio Djehutihotep. Na imagem, a estátua do faraó é transportada por um trenó arrastado por centenas de trabalhadores, enquanto um homem lubrifica a areia com água à frente do veículo. Outra explicação dada para justificar como essas rochas eram levadas ao topo das pirâmides foi produzida pelo arquiteto francês Jean-Pierre Houdin. Ele propôs que os egípcios poderiam ter usado rampas em espiral subindo por dentro da pirâmide. Há outras teorias também de que essas rampas poderiam ter sido feitas do lado de fora das estruturas. Enfim, nada de ajuda alienígena, como supõem alguns!

Tumbas

As pirâmides nada mais eram que tumbas gigantescas feitas para resguardar os restos mortais dos faraós. Afinal, os egípcios acreditavam que a morte era passageira e que a alma voltaria para o corpo. Por isso, eles se tornaram mestres nas práticas de mumificação e na construção de monumentos que serviriam para manter os corpos conservados e protegidos contra os saqueadores. Como acreditavam que regressariam ao corpo, os faraós eram enterrados com suas riquezas em uma câmara real. Sacerdotes, escribas, criados e animais eram enterrados em outras câmaras mais simples também no mesmo espaço. Comportamento que asseguraria ao faraó, quando ele retornasse à vida, o mesmo poder.

Trabalho duro

O Egito possui mais de 100 pirâmides, mas as mais conhecidas são Quéops, Quéfren e Miquerinos. Esses nomes se referem a faraós que eram, nessa ordem, pai, filho e neto. Estima-se que foi preciso o trabalho de mais de 30 mil egípcios durante 20 anos para construi-las. São números costumam variar conforme diferentes estudiosos do tema. Acredita-se também que não foram escravos que ajudaram a construir as pirâmides, mas sim trabalhadores pagos com cerveja e pão.

Maravilha antiga

A Pirâmide de Quéops é o monumento mais pesado que já foi construído pelo homem: aproximadamente 2,3 milhões de blocos de rocha, cada um pesando em torno de 2,5 toneladas, foram usados na construção. Ela tem 146 metros de altura, o que corresponde a um prédio de 49 andares, e também é a única das Sete Maravilhas Antigas do mundo que resiste ao tempo.

 

Compartilhe

Comentários

Gustavo Woltmann

As pirâmides são cheias de mistério, gostaria de visitar um dia. Deve ser maravilhoso estar em uma construção tão antiga e cheia de cultura.


Escreva um novo comentário
Outras matérias desta edição