Terça, 19 de julho de 2016

Mais afeto, mais saúde

Grupo Oncoclínicas se torna referência ao adotar conceito de cuidado integral de pacientes e anuncia parceria com o Instituto Biocor para a criação de um centro avançado de tratamento de câncer em BH

Luciano Lopes - redacao@revistaecologico.com.br



font_add font_delete printer
Nova sede do Oncocentro, em BH. O Grupo agora inicia a construção de um cancer center com o Instituto Biocor que será referência no Brasil

Nova sede do Oncocentro, em BH. O Grupo agora inicia a construção de um cancer center com o Instituto Biocor que será referência no Brasil

Quem entra na Oncocentro, nova clínica de tratamento de câncer do Grupo Oncoclínicas, inaugurada recentemente na capital mineira, vê mais que um ambiente harmonioso. Não há pacientes tristes. Lá, eles vislumbram a esperança, porque o foco é a vida. Os corredores claros, bem iluminados, revelam que gente, naquele espaço de 2.850 m2, é o foco. Tudo foi planejado para que os pacientes tenham cada vez mais conforto e qualidade.

Além da realização de ciclos de quimio e radioterapia, o Oncocentro oferece cuidados complementares que vão além do tratamento oncológico comum, abrangendo desde o diagnóstico até a reabilitação do paciente. Entre os serviços oferecidos estão ioga, acupuntura, cromoterapia, musicoterapia e heike. O Oncocentro ainda tem uma sala para tratamento dentário e estomatoterapia, pois muitos pacientes são internados com estomatite. 

“O futuro da oncologia está na individualização dos casos. Por isso colocamos os pacientes no centro das atenções. Algumas das maiores causas de internação são náuseas, vômitos, desidratação e dor. Acupuntura e ioga, por exemplo, ajudam a reduzir esse quadro em até 50%, porque preveem relaxamento e consequente minimização dos efeitos colaterais do tratamento”, garante Dr. Bruno Ferrari, médico oncologista e presidente do Conselho de Administração do Grupo.

Com a inauguração da nova sede, que recebeu investimentos de R$ 12 milhões, a capacidade de atendimento aumentou em 25%, chegando a dois mil ciclos de tratamento por mês. Hoje, são realizadas mais de mil consultas mensais. A Oncocentro também é a única clínica da Grande BH a oferecer a crioterapia, procedimento que utiliza toucas especiais que resfriam o couro cabeludo, durante a aplicação dos quimioterápicos, contraindo os vasos sanguíneos e minimizando a queda de cabelo.

“O tratamento clínico atual de câncer dá uma sobrevida até 60% maior para nossos pacientes. Essa abordagem humanística tem importância fundamental nisso. Nossa mão de obra é o ser humano. Aqui, não vemos a medicina como uma commodity. Desenvolvemos afeto por quem estamos tratando. Como disse o poeta Vinicius de Moraes, ‘não existe amor sozinho’. E a gente vivencia isso aqui”, afirma Dr. Roberto Carlos Duarte, um dos mais renomados especialistas oncológicos brasileiros, que também atua na Oncocentro.

Pesquisa e aprimoramento

Investir em pesquisa é outro diferencial do Grupo Oncoclínicas. Por meio de uma parceria internacional firmada com o Dana-Farber Cancer Center, em Boston (EUA), há dois anos, é realizado intercâmbio de conhecimento e educação médica, garantindo aos profissionais do grupo acesso a pesquisas, estudos clínicos e tecnologias inovadoras para trazer aos pacientes o que há de mais moderno no tratamento de câncer.

“Semanalmente, profissionais de todas as nossas unidades participam de um tumor board com médicos e pesquisadores do Dana-Farber. Por meio de videoconferência, discutimos casos mais complexos e construímos protocolos de conduta de tratamentos juntos. Em uma das nossas últimas reuniões, 80 médicos participaram: 73 do Brasil e sete dos Estados Unidos”, afirma Bruno Ferrari.

“O Dana-Faber é um dos hospitais que mais investem em pesquisa clínica e básica do câncer no mundo. O objetivo dessa parceria é que os pacientes tratados no Brasil, em qualquer unidade do Grupo Oncoclínicas, tenham um tratamento tão bom e especializado quanto os que são realizados em centros de excelência dos Estados Unidos”, ressalta Dr. Otto Metzger, oncologista brasileiro que trabalha no hospital americano, que é filiado à Harvard Medical School. A parceria com o Dana vem trazendo resultados tão positivos que já foi estendida por mais cinco anos.

Como o mercado de saúde é diferente dos demais, pois o resultado se baseia na qualidade do serviço ofertado, pesquisa e aprimoramento médico são fundamentais nesse processo. Para isso, o grupo criou o Instituto Oncoclínicas, que tem dois focos: pesquisa e educação médica continuada.

“Apenas no ano passado, realizamos mais de 120 eventos para o nosso corpo clínico no Brasil e três internacionais. Somos 350 médicos. É impossível ter qualidade sem gestão e disciplina. Dessa forma, buscamos também a melhor alternativa de tratamento para os pacientes”, completa Dr. Luis Eugênio, diretor da clínica Hematológica, entidade parceira que trouxe ao grupo mais expertise em transplante de medula óssea, ampliando a atuação em hematooncologia.

Expansão à vista

O Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima que, em 2016, serão mais de 600 mil casos de câncer no Brasil. Em 2020, deve chegar a 750 mil. O tipo de câncer mais comum no país hoje é o de pele (serão 80,8 mil novos casos em homens e 94,9 mil em mulheres só este ano). Na sequência, estão o de mama, nas mulheres (57,9 mil), e de próstata, nos homens (estimativa de 61,2 mil).

Preocupado com o crescimento desses números, o Grupo Oncoclínicas está desenvolvendo um plano estratégico que prevê a ampliação da oferta de atendimento em oncologia e hematologia, incluindo a disponibilização de serviços de radioterapia e transplante de células tronco hematopoiéticas para todos os nove estados em que atua; a aquisição de novas clínicas; e a busca da certificação de qualidade e segurança assistencial (Accredition Canada, ONA 3, JCI) para todas as unidades do grupo.

Além disso, foi anunciado recentemente um novo projeto de expansão, por meio de uma joint venture com o Instituto Biocor, onde será construído um centro de tratamento de câncer em um prédio anexo ao hospital. As obras já foram iniciadas e a previsão é que o centro seja inaugurado até o primeiro semestre do próximo ano.

“Ele terá seis mil metros quadrados. Serão oferecidos serviços como radioterapia, cirurgia, unidade de transplante de medula, atendimento a crianças e adultos e unidade de internação para pacientes hematológicos. O paciente terá todas as suas necessidades em relação à doença atendidas no local. Vamos ter equipamentos de radioterapia de ponta e serão investidos, apenas nisto, R$ 30 milhões”, afirma Ferrari.

A nova unidade também adotará o conceito de cuidado integral do paciente, como acontece no parceiro Dana-Farber e no Oncocentro. Está aí mais um exemplo de que esperança e vida podem ser sinônimos.

Fique por dentro

O Grupo

Fundado há seis anos, o Grupo Oncoclínicas possui 35 unidades, entre clínicas e parcerias hospitalares, em nove estados brasileiros: Minas Gerais, Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Sergipe, Pernambuco e Alagoas. Realiza mais de 15 mil ciclos de tratamento por mês. Em 2015, o grupo teve crescimento de 20% e estima seguir neste
patamar este ano.

O Oncocentro
Localizado na Rua Roma, 26, bairro Santa Lúcia, tem 2.850 m2 de área, 25 consultórios, 49 boxes de atendimento e suítes equipados com TV, e corpo clínico com mais de 70 profissionais. Primeira clínica de BH que possui farmácia com ambiente monitorado, tem estacionamento privativo e elevador exclusivo para pacientes com dificuldades de locomoção.

Saiba mais

www.oncocentro.com.br

 

Compartilhe

Comentários

Nenhum comentario cadastrado

Escreva um novo comentário
Outras matérias desta edição