Segunda, 02 de maio de 2016

Acolhida sustentável

Sede do Sicepot-MG foi construída em sintonia com conceitos e técnicas sustentáveis

redacao@revistaecologico.com.br



font_add font_delete printer
O novo endereço da indústria da Construção Pesada, também aberto ao público - Imagem: Daniel Mansur/Studio Pixel

O novo endereço da indústria da Construção Pesada, também aberto ao público - Imagem: Daniel Mansur/Studio Pixel

A escolha do local da prestigiada cerimônia de entrega do “VI Prêmio Hugo Werneck de Sustentabilidade” não se deu por acaso. Inaugurada há pouco mais de um ano, a nova sede do Sindicato da Indústria da Construção Pesada no Estado de Minas Gerais (Sicepot-MG) é fruto da visão de futuro, do aprimoramento constante e, sobretudo, do compromisso da entidade de ser um modelo de sustentabilidade para o setor.

Localizado no alto da Avenida Barão Homem de Melo, no Bairro Estoril, na Região Oeste de Belo Horizonte, o prédio de seis andares se destaca na paisagem. Ele foi erguido pela Construtora EPO em total sintonia com os conceitos de eficiência ecológica e qualidade da edificação, que permearam desde a concepção do projeto até a execução final da obra.

Como era de se esperar de uma entidade do setor da construção, a sustentabilidade está presente em diferentes aspectos, com destaque para o reaproveitamento de água da chuva, que é usada na manutenção das áreas verdes, a irrigação automatizada com aspersores e temporizadores, e também para a climatização ambiental, com telhado verde e jardins. Coleta seletiva de materiais recicláveis e sistemas de economia de água nos dispositivos finais (lavatórios, vasos sanitários e torneiras) complementam o “acabamento” ecológico.

O projeto é de autoria de Ana Machado, do escritório de arquitetura e interiores que leva seu nome. A arquiteta se inspirou na força institucional do Sicepot-MG para conceber uma edificação voltada para a sociedade, com grande transparência em sua fachada. Por meio de um hall de vidro, o ambiente recebe iluminação e ventilação naturais, assegurando maior visibilidade e criando uma atmosfera ainda mais convidativa para visitantes e usuários.

Versatilidade

O prédio do Sicepot-MG foi dividido por usos: privados, semiprivados, públicos e de serviços. O térreo abriga foyer, recepção e o teatro, além de galeria e espaços para convenções e exposições. A versátil distribuição desses espaços permite a melhor circulação do público, sem interferir nas atividades diárias da entidade.

Os escritórios e demais áreas de trabalho, por sua vez, foram projetados em vãos livres, com pisos flutuantes. No entrepiso, estão todas as instalações, dutos e cabeamentos necessários para a configuração de ambientes flexíveis e de fácil adaptação a novos usos.

O estacionamento tem 331 vagas, o que assegura conforto e mais segurança para associados, funcionários e visitantes, principalmente, aqueles que participam de eventos noturnos no local. Graças à multiplicidade de suas funções e à capacidade de atender tanto as demandas de seus associados quanto eventos abertos ao público, a sede do Sicepot-MG vem se tornando uma nova referência para os belo-horizontinos quando o assunto é a realização de eventos, shows e apresentações teatrais.

Com isso, consolida-se como uma das mais bem estruturadas sedes de entidades de classe do Brasil e também como ponto de encontro sustentável da arte e da cultura mineiras.

Fique por dentro

Diferenciais ecológicos/ficha técnica da sede do Sicepot-MG:

Localização: Avenida Barão Homem de Melo, 3.090 – Estoril

Reservatório com 36 mil litros de capacidade para a coleta e reaproveitamento de água da chuva.

Instalação de dispositivos para a redução do consumo de energia, através de projeto de automação em todo o prédio, com interface entre as instalações elétricas, ar-condicionado central etc.

Área construída: 15.493 m2 (sendo 9.900 m2 de estacionamento)

Teatro com capacidade para 303 lugares, projetado por Pedro Pederneiras. Sua acústica tem padrão internacional, elevadores, acessos laterais e centrais para cadeirantes. Inclui ainda cabines técnicas para tradução simultânea, salas de reunião, bem como toda infraestrutura para teatro, como camarins e mecânica cênica.

Espaço multiuso: destinado a reuniões, cursos, refeitório etc., localizado no térreo.

Espaço Gourmet: para recreação e lazer, com bar, refrigeradores, TVs e mobiliário próprio.

Pátio de exposições: permite a realização de feiras de máquinas e equipamentos de grande porte.

Manual de sustentabilidade

Para auxiliar seus associados na instalação de canteiros de obras sustentáveis e levar informações sobre a legislação ambiental, o Sicepot-MG lançou, ano passado, o ‘Manual de Sustentabilidade no Canteiro de Obras’. Desenvolvida pela Comissão de Meio Ambiente da entidade, a publicação, de 60 páginas, é uma importante fonte de consulta para as empresas e foi elaborada por profissionais que vivem o dia a dia das obras. Uma ferramenta, portanto, que além de contribuir para o melhor desempenho ambiental do setor da construção pesada também incentiva a reflexão, o estudo e a atuação mais sustentável de engenheiros e demais profissionais do setor, listando uma série de boas práticas a serem adotadas nos canteiros de obras, tais como coleta seletiva e uso eficiente da água e da energia elétrica.

Criança Esperança

O Sicepot-MG é parceiro do projeto Criança Esperança, com sede no bairro Serra, na Região Centro-Sul de BH. O novo espaço do projeto, que funciona desde 2003, foi inaugurado em agosto do ano passado e tem 1.800 m² de áreas destinadas a atividades de cultura, esporte, lazer e educação. São dois prédios interligados, sendo um para a administração e outro voltado para as crianças atendidas. “Nós, que acreditamos nesse país, precisamos investir na base. E esta é a base. Onde se investe em uma profissão, na cidadania e em educação”, frisou o presidente do Sicepot-MG, Emir Cadar Filho, durante a cerimônia de inauguração do espaço. O Criança Esperança atende 1.200 crianças e adolescentes, numa parceria entre a Unesco, PUC Minas, PBH e TV Globo Minas.

Corrida no Parque JK

A Corrida e Caminhada Sicepot-MG no Parque JK chegou este mês à sua sexta edição. Anualmente, ela reúne cerca de 1 mil participantes, juntamente com a Corrida Kids, voltada para crianças de 4 a 12 anos. É um evento que alia a solidariedade à prática esportiva. Todo o dinheiro arrecadado com as inscrições é revertido para a Associação Querubins, ONG que atende crianças e adolescentes da Vila Acaba Mundo, comunidade localizada ao fundo do Parque JK, espaço adotado pelo Sicepot-MG. São 5 km de percurso, passando pela Avenida Bandeirantes, com largada e chegada no parque.

Saiba mais:

www.sicepot-mg.com.br

 


Continue lendo a reportagem completa sobre o VI Prêmio Hugo Werneck:

Pelas águas do planeta

Por que o rio São Francisco? Por que o amor?

Pela sustentabilidade do planeta

Acolhida sustentável

Conheça os vencedores do VI Prêmio Hugo Werneck

Compartilhe

Comentários

Nenhum comentario cadastrado

Escreva um novo comentário
Outras matérias desta edição